logotipo ence

Quem Somos

A Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento (CTA) tem como missão:

 

• Planejar, propor, organizar, normatizar, implementar e monitorar ações de extensão, treinamento, capacitação e desenvolvimento, atuando de forma consultiva junto às áreas do IBGE.

 

A CTA foi criada em 1995 e, atualmente, é composta por uma equipe multidisciplinar de profissionais que atuam no sentido de desenvolver as competências da coordenação previstas no Regimento.

A estrutura da Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento (CTA) é a seguinte: 

mapa CTA

Coordenadora de Treinamento e Aperfeiçoamento
-Bianca Walsh : O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Coordenadora Substituta
-Maria Cristina Barboza Lobianco: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Gerente de Soluções de Capacitação
-Paulo David de Jesus Tostes dos Santos: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Gerente de Tecnologia e Apoio à Capacitação

-Marcelo Rodrigues de Holanda Maia:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Valores da CTA

  • Protagonismo: Direcionamento para tomar a frente na condução do trabalho, ser referência no que faz e assumir a responsabilidade por seu desenvolvimento.
  • Orientação à Aprendizagem: Disposição para promover a aprendizagem como processo permanente de desenvolvimento individual, balizado pelo compartilhamento de conhecimento e alinhado aos valores e objetivos estratégicos institucionais.
  • Excelência Técnica: Atuação de forma eficiente e eficaz nos processos de trabalho, com fundamentação técnica, buscando obter e garantir os melhores resultados.
  • Prontidão: Presteza e diligência no atendimento, independente de hierarquia, combinando habilidade e disposição para desempenhar as atividades de trabalho.
  • Transparência: Divulgação clara e tempestiva de informações relevantes para as partes interessadas, permitindo o acompanhamento de projetos, decisões tomadas e fatores externos que podem ter influência sobre o trabalho.

O que Fazemos ?

A Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento (CTA) tem como suas principais competências:

–Elaborar, planejar, implementar e executar políticas de capacitação e desenvolvimento de servidores, conforme determina o Decreto nº 5.707, de 23/02/2006, que institui a Política e as Diretrizes para o desenvolvimento de pessoal da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional.

–Implementar o Plano Anual de Capacitação (PAC) do IBGE.

–Desenvolver atividades de extensão voltadas à formação continuada de servidores, pertencentes ou não ao IBGE, e de outros públicos, contando com a participação do corpo docente da ENCE, bem como de servidores do Instituto, que atuam como instrutores e colaboradores.

–Desenvolver e implementar cursos presenciais, a distância ou híbridos – tanto internamente como via contratação de parceiros – de forma a auxiliar a efetivação de programas de capacitação e desenvolvimento.

– Manter intercâmbio institucional e cooperação técnica com entidades e organismos nacionais e internacionais.

– Propor normas e regulamentos relativos à capacitação e ao desenvolvimento de servidores.

– Propor ações de capacitação com base em levantamento de necessidades identificadas e usando as melhores práticas do mercado.

– Atuar de forma consultiva junto às áreas do IBGE na identificação da melhor solução educacional para atender à demanda, considerando critérios previamente estabelecidos.

– Atuar de forma normativa estabelecendo padrões, controles e critérios relativos à capacitação de servidores.

 

Levantamento de Necessidades de Capacitação (LNC)

    O planejamento da capacitação no IBGE se apoia no Levantamento de Necessidades de Capacitação (LNC) sistêmico e integrado. Essa metodologia de prospecção mantêm as chefias envolvidas do momento da solicitação da necessidade até a implementação da capacitação de fato, na tentativa de integrar solicitações que estão distribuídas em diferentes unidades do Instituto, o que permite o aproveitamento de recursos de forma otimizada.

      Existe a figura do Consultor de Capacitação, que é um servidor da CTA e que estabelece constante diálogo com os solicitantes de capacitação, a fim de detalhar a necessidade, colaborando para o sucesso do projeto.

        Etapas do LNC:

I.Coleta preliminar de necessidades pelas coordenações;
II.Análise das necessidades preliminares pelo Consultor de Capacitação;
III.Processo de priorização das necessidades de capacitação pelas coordenações com auxílio do Consultor;
IV.Priorização geral das necessidades de capacitação pelo Comitê de Coordenação de Treinamento (CCT) com o apoio do Consultor de Capacitação;
V.Encaminhamento da lista final de necessidades já priorizada para implementação de propostas de capacitação;
VI.Pactuação da proposta de capacitação pelas coordenações e pela CTA.

Plano Anual de Capacitação (PAC)

      O Plano Anual de Capacitação (PAC) tem por finalidade apresentar as ações e os eventos de capacitação a serem implementados no ano civil pela Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento (CTA) da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

      O PAC é um dos instrumentos previstos pelo Decreto Nº 5.707, de 23 de fevereiro de 2006, que institui e regulamenta o desenvolvimento de pessoal da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O objetivo dessa política é, conforme o decreto: melhorar a eficiência, eficácia e qualidade dos serviços públicos prestados ao cidadão; desenvolver permanentemente do servidor público; adequar as competências requeridas dos servidores aos objetivos das instituições, tendo como referência o plano plurianual; divulgar e gerenciamento das ações de capacitação; e racionalizar os gastos com capacitação.

      A capacitação, o treinamento e o aperfeiçoamento no âmbito do IBGE competem à Escola Nacional de Ciências Estatísticas e, mais especificamente, à Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento, conforme estabelece o Artigo 22 do Estatuto do IBGE e o Artigo 76 de seu Regimento Interno. No mesmo artigo do regimento, o conjunto de ações de capacitação é denominado de Plano Anual de Treinamento (PAT), de modo que, para efeitos de correspondência com o Decreto-Lei Federal supracitado, nossa coordenação tratará de PAT como PAC.

    O Plano combina diversas frentes de trabalho em capacitação, para além do formato tradicional do curso, nas modalidades presencial e a distância e na modalidade híbrida, ocasionalmente. No sentido de uma capacitação ampla, o Plano busca equilibrar a capacitação em diferentes áreas temáticas, conjugando áreas fim e áreas meio, competências técnicas e competências transversais. Além disso, investe nos eventos a distância e no recurso do vídeo para atender as Unidades Estaduais e as Agências. Como orientação pedagógica geral, busca adotar o “ensino de aplicação” como diretriz para a realização de seus eventos, alinhando ensino-aprendizagem com vivência profissional. Como estratégia de desenvolvimento dos servidores do IBGE, aposta nas parcerias com as diversas áreas e chefias do Instituto, no sentido de calibrar as solicitações e ações de capacitação com o planejamento estratégico da instituição, e nas parcerias com outras instituições, no sentido de aumentar suas ofertas de capacitação.

      Dessa forma, a CTA – ENCE apresenta, por meio do PAC, seu planejamento de capacitação para o ano a partir das solicitações das diferentes áreas do IBGE, com vistas ao desenvolvimento amplo de seus servidores. O PAC é mais um instrumento para o IBGE garantir a qualidade na prestação dos serviços de informação sobre a realidade brasileira, inclusive, frente a desafios futuros.

Capacitação Presencial

Nosso portfólio se distribui hoje no IBGE com eventos de capacitação organizados por 6 (seis) áreas temáticas básicas: Geociências, Gestão e Governança, Ensino, Estatística, Comunicação e Tecnologia.

O Decreto nº 5.707/06 amplia o formato da capacitação que tradicionalmente acontece por meio de cursos, ao estabelecer que além desse, há outros possíveis eventos de capacitação, como aprendizagem em serviço, grupos formais de estudos, intercâmbios, estágios, seminários e congressos.

Essa proposta harmoniza-se perfeitamente à noção de aprendizagem contínua e ampla e respalda iniciativas de gestão de conhecimento como forma de capacitação igualmente válida. Em consonância, a CTA vem oferecendo os seguintes tipos de eventos de capacitação: cursos presenciais, a distância e híbridos, fóruns de prática, seminários, workshops, oficinas e palestras.

Capacitações a Distância

Escola Virtual IBGE

 

                                 logoEscolaVirtualIBGE

 

      A Escola Virtual IBGE foi desenvolvida pela Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento (CTA), que também é a responsável por sua atualização e administração. Foi implementada em 2008 com o desafio de encurtar distâncias e conectar pessoas espalhadas nas unidades da Instituição em todo o país.

        Para se manter ativa e presente para toda a rede de colaboradores da Instituição, a Escola Virtual IBGE conta com representantes em todas as 27 (vinte e sete) Unidades Estaduais do IBGE.

       Nasceu com o propósito de favorecer uma nova forma de aprender, construir o conhecimento e promover a interação de pessoas e conteúdos. Hoje, desempenha importante papel na divulgação e promoção de oportunidades de desenvolvimento para pessoas da Instituição e de fora dela, colaborando com a Rede de Escolas de Governo e com outros setores da sociedade.

      Para conhecer mais, clique aqui ou acesse: 

https://escolavirtual.ibge.gov.br/. 

Parcerias

      O Decreto nº 5.707, de 2006, estabelece como diretriz da Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal “priorizar, no caso de eventos externos de aprendizagem, os cursos ofertados pelas escolas de governo, favorecendo a articulação entre elas e visando à construção do sistema de escolas de governo da União, a ser coordenado pela Escola Nacional de Administração Pública – ENAP.”

      A ENCE, como integrante da Rede Nacional de Escolas de Governo, está comprometida com a finalidade de “aumentar a eficácia das instituições que trabalham com formação e aperfeiçoamento profissional dos servidores públicos nos três níveis de governo (federal, estadual e municipal) e dos três poderes. Ao mesmo tempo, busca incentivar o compartilhamento de conhecimentos, incentivando trabalhos em parceria.” (ENAP, 2014)

      A CTA busca viabilizar essas parcerias da Rede de Escolas de Governo promovendo a ampliação de oportunidades de capacitação dos servidores do IBGE e demais órgãos públicos em nível nacional, atuando também no apoio e fortalecimento das iniciativas nas Unidades Estaduais da própria Instituição.

       Parcerias firmadas com outras instituições:


ENCE↔ Escola Nacional de Administração Pública (ENAP):
www.enap.gov.br
ENCE↔ Escola de Administração Fazendária (ESAF):
www.esaf.fazenda.gov.br
ENCE↔ Universidade Federal de Uberlândia (UFU): 
http://www.ufu.br/

           Como firmar parcerias com a CTA? 

      Caso tenha interesse em estabelecer parceria com a Coordenação de Treinamento e Aperfeiçoamento do IBGE e, se for uma instituição pública, entre em contato conosco.

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro