logotipo ence

 

Recomendações.
Tardes Culturais.
v_SEMIC.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Dissertação de Tomás Moura da Veiga

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: "Um Estudo Comparativo de Métodos para Delimitação de Estratos em Populações Assimétricas".

Aluno: Tomás Moura da Veiga
Orientador: José André de Moura Brito

Data: 12 de agosto de 2015 – quarta-feira
Horário:  14h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo: Atualmente, muitas das pesquisas realizadas pelos órgãos de estatística oficial consideram populações que possuem um alto grau de assimetria, principalmente em pesquisas econômicas e de produção. Tais populações concentram grande parte do total da variável em estudo em uma pequena parcela da população. A amostragem estratificada ótima é uma técnica muito difundida para desenhar planos amostrais em tais populações. Destarte, foram criados nas últimas décadas, vários métodos com o objetivo de encontrar a melhor solução possível para o chamado problema de estratificação ótima, ou seja, para encontrar os melhores limites de estratos que minimizem a variância do estimador de total. Neste trabalho, foram comparados os métodos, com relação à eficiência, de Dalenius e Hodges (1959), Gunning e Horgan (2004), Kozak (2004), Keskintürk e Er (2007) e o método GRASP (Brito e Brito, 2014), já presentes na literatura. Além disso, foi sugerido um novo método baseado no algoritmo genético de chaves aleatórias viciadas (BRKGA, do inglês biased random-key genetic algorithm) para o problema de estratificação ótima. A comparação foi feita considerando um conjunto de 26 populações, reais e artificiais. Os resultados mostraram que, quando comparados os coeficientes de variação dos estimadores de total das variáveis de estratificação entre as populações, o método de Kozak (2004) possuiu a maior quantidade de soluções ótimas. Por outro lado, quando comparados os coeficientes de variação dos estimadores de totais das variáveis de pesquisa, o método baseado no BRKGA se mostrou mais eficiente para a divisão da população em 5 e 6 estratos.

Banca examinadora:
Dr. José André de Moura Brito  (Ence/IBGE) – Orientador
Dr.  Pedro Luis do Nascimento Silva (Ence/IBGE) – Coorientador
Dra. Maria Luiza Guerra de Toledo (Ence/IBGE)
Dra. Ana Maria Lima de Farias(UFF)

Coordenação de Pós Graduação
SUZANA CAVENAGHI

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro