logotipo ence

 

Recomendações.
Tardes Culturais.
v_SEMIC.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Dissertação de Charles Martín Miguel Ruiz

 Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “Explorando alternativas para a calibração dos pesos amostrais da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios”.

Aluno: Charles Martín Miguel Ruiz
Orientador: Pedro Luis do Nascimento Silva 

Data: 14 de maio de 2015 – quinta-feira
Horário:  14h30m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo da Dissertação: A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) é executada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com o objetivo de conhecer as principais características socioeconômicas e demográficas da população brasileira. As estimativas da pesquisa são calculadas a partir de pesos amostrais ajustados mediante a técnica da calibração. O método de calibração atualmente adotado na PNAD é de tipo pós-estratificação, e considera como variáveis auxiliares a Unidade da Federação (UF) e o tipo de área (região metropolitana e não metropolitana). Por outro lado, a amostra da PNAD apresenta um viés de disponibilidade, ou não resposta diferencial, por idade que se caracteriza pela sub-representação das crianças menores de 10 anos e dos jovens de 20 a 29 anos na amostra, e pela sobre-representação de adultos de 50 a 59 anos e de idosos de 60 anos ou mais.  Como o método de calibração atualmente usado na PNAD não compensa o viés de disponibilidade, é possível que as estimativas para as variáveis de interesse da pesquisa estejam enviesadas. Nesse contexto, este trabalho teve por objetivo explorar alternativas para a calibração dos pesos amostrais da PNAD que compensem o viés de disponibilidade e melhorem a precisão das estimativas da pesquisa. Com esse objetivo se implementaram métodos de calibração de tipo raking que consideram como variáveis auxiliares o sexo e a idade, assim como a UF e o tipo de área. Os resultados mostram que os métodos de calibração tipo raking compensaram o viés de não resposta para indicadores de educação como a taxas de analfabetismo e analfabetismo funcional, indicando que o método de calibração atualmente adotado na PNAD estaria sobre-estimando os valores dessas taxas. Por outro lado, os métodos de calibração tipo raking produziram estimativas mais precisas que a pós-estratificação para os indicadores de trabalho e rendimentos. Assim, espera-se que os resultados obtidos neste estudo contribuíam em aprimorar os métodos de calibração usados nas pesquisas domiciliares executadas pelo IBGE. 

Banca examinadora:
Dr. Pedro Luis do Nascimento Silva (Ence/IBGE) – Orientador
Dr. José André de Moura Brito (Ence/IBGE)
Dr. Damião Nóbrega da Silva  (UFRN)

Coordenação de Pós Graduação
SUZANA CAVENAGHI

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro