logotipo ence

 

Recomendações.
Tardes Culturais.
v_SEMIC.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Monografia de Felipe de Carvalho Vommaro Marincola

 Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas A Ence convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: “Vulnerabilidade Socioeconômica e Saúde Pública: Mortalidade por Tuberculose no Município do Rio de Janeiro.”

Aluno: Felipe de Carvalho Vommaro Marincola
Data: 04 de maio de 2015 – segunda-feira
Horário: 10h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo: O presente estudo, tem como objetivo estabelecer a relação e trazer a gestão territorial para o campo da saúde pública, realizando uma análise do panorama de vulnerabilidade da população do município do Rio de Janeiro à mortalidade por tuberculose, para os anos de 2000 e 2010. Utiliza indicadores de  vulnerabilidade social e econômica da população, associada com a ocorrência de óbitos pela doença, analisando-se vários aspectos. Assim, traçou-se um panorama da relação do risco de se morrer pela doença, abordando uma temática de gestão da saúde pública, com vulnerabilidade da população em diferentes recortes territoriais, analisando-se o comportamento espacial da doença, sob diversos aspectos. A análise sob a perspectiva multiescalar é uma abordagem interessante, tendo em vista que os fenômenos estudados, como a doença e a vulnerabilidade social, apresentam complexidades diferentes, quando se realizam estudos em escalas territoriais distintas. As variáveis, de caráter socioeconômico segundo os estudos referenciados, são bastante relevantes para a manifestação da tuberculose, onde a seleção e o cálculo dos indicadores norteou a metodologia utilizada para se obter resultados que efetivamente conseguissem estabelecer as relações entre condições de vida e a ocorrência da doença. Foi possível trabalhar na consolidação de dados geoespaciais, mapeando os indicadores e analisando o seu comportamento espacial dentro do muncípio e comparando bairros e regiões administrativas. Como resultado, a cidade do Rio de Janeiro evidenciou bairros e regiões pobres, principalmente as favelas, como os mais vulneráveis, em contraste com a Zona Sul em geral, com vulnerabilidade bem mais baixa. Os indicadores mostraram as diferentes condições apresentadas para os bairros e RA’s, e através da análise feita, foi importante para entender melhor o comportamento da doença, descrevendo os resultados que comprovaram a relação entre a pobreza, precariedade de serviços e falta de educação, ao risco maior de ocorrência da doença, a sua evolução enquanto fator de risco à sociedade e a identificação de áreas mais vulneráveis.

Banca examinadora:
Dr. José Antônio Sena do Nascimento (IBGE/DGC) - Orientador
Dra. Julia Celia Mercedes Strauch (IBGE/Ence/CPG)
M. Sc. Camilla Silva Motta dos Santos (IBGE/CGEO/DGC)

Gerência do Lato Sensu

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro