logotipo ence

 

Plano de Trabalho 2024.
EPA24.
ENCEemFOCO_N2.
Catalogo de Projetos 2023
Nota 5 Post para Facebook
SAS
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
  

Vídeo Institucional
 
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
 
ico rbe.fw
 
 
 
banner com qrcode completo

Defesa de Dissertação de Mestrado de Ingrid Santa Rosa da Costa

 A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Dissertação de Mestrado intitulada:

“Consumo e (in)segurança alimentar: uma análise do perfil de consumo alimentar pessoal de acordo com o perfil de (in)segurança alimentar no período de 2017 a 2018”

 

Aluna: Ingrid Santa Rosa da Costa

Data: 28 de fevereiro de 2024, quarta-feira

Horário: 14h

Local: https://ibge.webex.com/ibge/j.php?MTID=m72fe4a19d5447e2568590b958df73cea 

Senha da reunião: 3Rp9p4MPhfS

   

Resumo: A Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA) é utilizada nas pesquisas nacionais de órgãos oficiais ou independentes para mensurar o nível de insegurança alimentar (ISAN) domiciliar de acordo com as seguintes categorias: segurança alimentar, insegurança alimentar leve, insegurança alimentar moderada e insegurança alimentar grave. Essa mensuração é feita por meio de critérios de acesso ao alimento, considerando como indício para a insegurança alimentar somente a falta de acesso devido a restrição financeira. Não é levada em consideração na EBIA a qualidade alimentar garantida por meio do acesso e consumo destes alimentos. Esse trabalho possui como objetivo realizar uma comparação entre o consumo alimentar pessoal e os níveis de insegurança alimentar de acordo com os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017-2018, de forma a possibilitar a análise da composição do consumo e qualidade alimentar para cada nível de insegurança alimentar. Para isso foram criados classes e grupos de alimentos, de acordo com critérios fornecidos pelo IBGE, e construída uma classificação própria a partir da classificação NOVA. A classe alimentar é constituída por 116 classes, os grupos por 20 e a classificação NOVA por 7. Esta dissertação possui como foco a análise dos resultados para grupos e classificação NOVA. Foram realizadas análises descritivas e testes estatísticos, como o teste qui-quadrado de Pearson com ajuste de Rao-Scott e a diferença de médias. Como resultados para grupos alimentares foram encontradas variação do percentual de consumo em relação a ISAN para todos os grupos, exceto bebidas e sopas e caldos, e a média de consumo per capita (g/dia) apresentou variação do consumo em relação a ISAN para todos os grupos, exceto oleaginosas, farinhas e massas, carnes e bebidas. Os resultados para a classificação NOVA demonstram maior percentual de consumo dos moradores em segurança alimentar para quase todos os grupos, exceto alimentos in natura ou minimamente processados e água sem gás. Para a média de consumo per capita (g/dia) foi encontrado um nível de consumo maior para todas as classes em relação a ISAN, exceto para água sem gás.

Palavras-chave: Insegurança Alimentar. Consumo Alimentar. Qualidade Alimentar. Classificação NOVA.

Banca examinadora:

Dra. Alinne de Carvalho Veiga (ENCE/IBGE) – Orientadora
Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (ENCE/IBGE) - Coorientador
Dr. Gustavo da Silva Ferreira (ENCE/IBGE)
Dra. Leile Silvia Candido Teixeira (UFRJ)

 

Coordenação de Pós-Graduação

Angelita Alves de Carvalho

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro