logotipo ence

 

SiSU 2024
Catalogo de Projetos 2023
Datathon Uruguay.
ENCEemFOCO_N1.
Nota 5 Post para Facebook
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
1/8 
start stop bwd fwd

 
 
  

Vídeo Institucional
 
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
 
ico rbe.fw
 
 
 
banner com qrcode completo

Defesa de Dissertação de Juliene Lemos Saback

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

 Defesa de Dissertação de Mestrado

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Dissertação de Mestrado intitulada: “A reconfiguração dos territórios da pesca artesanal na Ilha de Paquetá, Baía de Guanabara, RJ (1970-2022)"

Aluna: Juliene Lemos Saback

Data: 27 de Fevereiro de 2023 – Sexta-Feira

Horário: 10h30m

Local: https://ibge.webex.com/ibge/j.php?MTID=m298de7278507dbf342e0c9031f618c33

Senha: PRpEgeHp537

Resumo: A Ilha de Paquetá é um bairro do Rio de Janeiro que se localiza no meio da Baía de Guanabara, a qual há tempos vem sofrendo com a poluição por conta dos processos de industrialização e urbanização da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, bem como pela desterritorialização de seu espelho d’água, que ocorre ainda com construções de plantas fabris, pesca predatória, entre outros problemas. Com isso, os pescadores artesanais vêm sendo diretamente impactados e resistem para manter seus espaços de pesca e até de moradia. Por sua localização privilegiada, Paquetá poderia contar com uma forte comunidade pesqueira. Entretanto, o que se percebe é que com o passar do tempo, houve uma desestruturação da classe, com o desmantelamento da sua colônia de pescadores. Há pescadores na ilha, contudo, esses estão dispersos no território. É nesta direção, que projetar um olhar atento às práticas e vivências das comunidades da pesca artesanal de Paquetá, pode nos proporcionar entendimentos acerca da valorização dos territórios e da proteção dos ecossistemas. Assim, o objetivo geral desta pesquisa é analisar o processo de reconfiguração dos territórios e a desestruturação da pesca artesanal na Ilha de Paquetá, ao longo das últimas cinco décadas, e tem como objetivos específicos analisar a presença da pesca artesanal na Baía de Guanabara e os principais fatores que ameaçam a reprodução social e cultural desses trabalhadores, além de compreender, em linhas gerais, a relação entre urbanização e da metropolização na Baía de Guanabara e investigar a presença histórica e contemporânea da pesca artesanal na ilha, identificando os processos que teriam levado à sua desestruturação ao longo do tempo. A metodologia está ancorada em uma pesquisa bibliográfica, a fim de desvendar os impactos da urbanização e industrialização da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, bem como nos territórios e territorialidades da pesca artesanal, enfatizando a Ilha de Paquetá, e em entrevistas narrativas semiestruturadas, que possibilitaram verificar a desterritorialização da comunidade pesqueira por conta das restrições encontradas na baía e a tentativa da manutenção de suas territorialidades, a partir da conservação da memória cultural.

Palavras-chave: Pesca Artesanal. Desterritorialização. Ilha de Paquetá

Banca examinadora:

Dra. Letícia de Carvalho Giannella (ENCE/IBGE) – Orientadora

Dr. César Augusto Marques da Silva (ENCE/IBGE)

Dra. Yana dos Santos Moyses (Celso Lisboa)

    Coordenação de Pós-Graduação

Angelita Alves de Carvalho

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro