logotipo ence

 

Plano de Trabalho 2024.
EPA24.
ENCEemFOCO_N2.
Catalogo de Projetos 2023
Nota 5 Post para Facebook
SAS
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
  

Vídeo Institucional
 
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
 
ico rbe.fw
 
 
 
banner com qrcode completo

Defesa de Monografia da Especialização de Jéssica Alves Pereira Rodrigues

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: "Diagnóstico da qualidade do rio Melchior (DF) por meio do Protocolo de Avaliação Rápida de Rios: efeitos da sazonalidade e do uso do solo

Aluna: Jéssica Alves Pereira Rodrigues

Data: 07 de Fevereiro de 2023 – Terça-feira

Horário: 15h00m

Local: https://ibge.webex.com/ibge/j.php?MTID=mc7f66df4b940278d9133bab01ba35bb4

Número da reunião: 2338 843 9909

Senha da reunião: FJnhrmP39J3

Resumo: O Distrito Federal (DF) ocupa uma área de 5.814 km², possuindo uma população estimada em 3.094.325 (IBGE, 2021). Está localizado em uma região de terras altas, dispersoras das drenagens que alimentam quatro importantes bacias fluviais do Brasil, a bacia do rio da Prata, do rio Araguaia, Tocantins e São Francisco. Dos impactos mais visíveis presentes nos rios do DF, pode-se citar o desmatamento da Área de Preservação Permanente (APP), o assoreamento ao longo das calhas, formação de espumas e presença de chorume. Portanto, faz-se necessário o monitoramento constante da área. A gestão e a preservação dos recursos hídricos são importantes para a sustentabilidade da população local e para o bom funcionamento dos rios. No entanto, a falta de investimento em planejamento tem gerado ao longo dos anos resultados calamitosos na gestão da bacia do rio Melchior. Neste contexto, a proposta deste trabalho foi de realizar um estudo sobre a condição ambiental do rio Melchior, considerando os efeitos da sazonalidade e uso do solo, por meio do Protocolo de Avaliação Rápida (PAR), uma ferramenta de avaliação rápida, eficiente e relevante para a avaliação da qualidade das águas de corpos hídricos e do ambiente do entorno. Os resultados obtidos mostraram que as melhores pontuações estão relacionadas às áreas de parques urbanos. Em contraponto, as áreas rurais tiveram as menores pontuações devido ao grau elevado de interferência antrópica. No que concerne à sazonalidade, apesar da pequena variação nos valores, no período úmido obteve-se notas melhores.

Palavras-chave: Protocolo de Avaliação Rápido, rio Melchior, qualidade ambiental

Banca examinadora:

Dra. Rosangela Garrido Machado Botelho (ENCE/IBGE) – Orientadora

Dr. José Sena do Nascimento (ENCE/IBGE)

Dra. Marjorie Cseko Nolasco (UEFS)

Gerência do Lato Sensu

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro