logotipo ence

 

Dia do Estatístico.
Recomendações.
Tardes Culturais.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Tese de Etienne Pereira da Silva

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

 Defesa de Tese

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Tese de intitulada: Teoria de Resposta ao Item: Como ajustar Modelo Rasch com dados de pesquisas amostrais complexas

Aluna: Etienne Pereira da Silva

Data: 30 de Março de 2022 – Quarta-Feira

Horário: 14h00m

Local: Por videoconferência

Resumo Tese: A Teoria de Resposta ao Item (TRI) é uma metodologia utilizada para medir traços latentes, variáveis que não podem ser mensurados diretamente, tais como: proficiência em uma avaliação educacional, habilidade diante de uma atividade específica, nível de ansiedade, grau de insegurança alimentar, entre outros. Esta técnica é amplamente utilizada no contexto educacional, com destaque ao ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) no Brasil e ao PISA (Programme for International Student Assessment), internacionalmente. Dentro deste contexto, grande parte dos dados são oriundos de censos. Uma das hipóteses dos modelos de resposta ao item é que a informação necessária para modelar a probabilidade de uma resposta correta (afirmativa), em respostas dicotômicas, depende apenas da capacidade latente dos respondentes e dos itens associados aos parâmetros. Porém, quando aplicamos estes modelos não mais a dados obtidos de censos, mas a dados de pesquisas amostrais complexas, esta hipótese não é garantida e devem-se considerar as questões estatísticas fundamentais associadas ao desenho amostral. O principal objetivo deste trabalho é aplicar e ajustar o Modelo Rasch (modelo dicotômico de 1 parâmetro da TRI) para o caso de dados oriundos de amostras complexas, fazendo com que estas estimativas sejam obtidas considerando o desenho amostral da pesquisa. Os capítulos apresentam informações gerais sobre a TRI e como analisar dados de pesquisas amostrais complexas num contexto geral e para o caso específico do Modelo Rasch. Além disso, são apresentados resultados com base na aplicação deste modelo aos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD 2013) e Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2018) referentes à temática de Segurança Alimentar no Brasil. Esta aplicação é motivada por um projeto lançado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o Voices of the Hungry. Espera-se que este estudo demonstre a importância de se considerar o desenho amostral nas estimativas, principalmente de variância, e contribua com a implementação de uma função no software R do Modelo Rasch para pesquisas amostrais complexas.

Palavras-chave (mínimo 3 – formato ABNT): Teoria de Resposta ao Item; Modelo Rasch; Desenho Amostral;

 

Banca examinadora:

Dra. Alinne de Carvalho Veiga (ENCE/IBGE) - Orientadora

Dr. Djalma Galvão Carneiro Pessoa (IN MEMORIAM) - Coorientador

Dr. Pedro Luís do Nascimento Silva (ENCE/IBGE)

Dr. Maysa Sacramento de Magalhães (ENCE/IBGE)

Dra. Maria Tereza Serrano Barbosa (UNIRIO

Dr. Antonio Eduardo Gomes (UnB)

Coordenação de Pós-Graduação

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro