logotipo ence

 

Dia do Estatístico.
Recomendações.
Tardes Culturais.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Monografia da Especialização de João Marcelo Quintiliano Ramos

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: Biomas Amazônia e Pantanal: resposta das mudanças no uso da terra em relação às interferências climáticas e hidrológicas na região pantaneira.

 

Aluno: João Marcelo Quintiliano Ramos

Data: 28 de Dezembro de 2021 – Terça-feira

Horário: 14h00m

 

Resumo: Nos últimos tempos, com a iminência das crises hídrica e climática, constantemente os veículos midiáticos vêm noticiando os avanços do desmatamento na floresta Amazônica. Advindo de fatores econômicos como o comércio ilegal de madeira e a expansão agrícola, para o lucrativo comércio de commodities. Em paralelo, o bioma Pantanal, o qual possui características únicas de um ambiente alagado, vem sofrendo ao longo dos últimos anos um alto nível de queimadas somado ao aumento no comércio de soja. Na atual situação, o Brasil tem sido o motivo de preocupação frente ao cenário internacional, em relação à governança ambiental e às políticas públicas, no que se trata de preservação, e principalmente quanto à iminência do aquecimento global. Diante disso, o país perdeu um dos maiores investimentos relacionados à preservação ambiental, o Fundo Amazônia, devido ao progressivo desmatamento da região. Levando em consideração que, o bioma Amazônia tem sido reconhecido, como uma região propícia ao contingenciamento das mudanças climáticas, na forma de um sumidouro de CO2 (dióxido de carbono - gás de efeito estufa) e por sua ampla evapotranspiração, através da massa vegetativa, trazendo o peculiar aspecto do fenômeno hídrico, denominado de "rios voadores" (ou aerial rivers). Com o auxílio dos dados das plataformas MAPBIOMAS e INMET, a pesquisa analisou através das ferramentas geoespaciais, as mudanças de cobertura e uso da terra nos biomas Amazônia e Pantanal, ao longo da série temporal 1985 - 2020, fazendo um recorte por quinquênios ao longo dos 35 anos. Foram analisados os dados relacionados a conversão de áreas vegetativas para áreas artificiais de forma quantitativa e qualitativa, por meio do imageamento de satélite e mapas temáticos, além do regime pluviométrico e a consequente sazonalidade sobre o bioma Pantanal, referente aos mapas do INMET. Para o último, foram comparados os períodos de secas e cheias através dos anos, procurando investigar as mudanças nos padrões pluviométricos, levando os aerial rivers desde os limites Norte e Oeste da Amazônia até o Sul do continente, pelos ventos alísios. Para além disso, a pesquisa se aproveitou dos dados, para que fosse feita uma análise a respeito da gestão territorial, em relação aos biomas, e como as tomadas de decisões puderam produzir consequências positivas ou não para as áreas em estudo. Bem como os conflitos territoriais, existentes em relação às populações tradicionais existentes nessas áreas e a sua função em relação à proteção ambiental, além das unidades de conservação, fruto das políticas públicas já existentes. Através disso, de maneira interdisciplinar, a pesquisa tem como objetivo, procurar compreender o quanto as tomadas de decisões interferem no ambiente natural, trazendo consequências hídricas e sazonais para o bioma Pantanal, bem como também, possivelmente para a crise climática.

Palavras-chave: desflorestamento; rios voadores; cobertura e uso da terra; sazonalidade; fronteira agrícola; desmatamento; queimadas; precipitação

Banca examinadora:

Dr. José Antonio Sena do Nascimento (CETEM) - Orientador

Dra. Kátia Regina Góes Souza (DGC/IBGE) – Coorientadora

M. Sc. Maria Angélica Rabello Quadros (DGC/IBGE)

Dra. Rosangela Garrido Machado Botelho (DGC/IBGE)

M. Sc. Barbara Silva Lewis (UFRJ)

Gerência do Lato Sensu

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro