logotipo ence

 

Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Seminário de dissertação 2021
Livro 20 anos PPG
Seloge.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
processo_seletivo.
SAS

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Qualificação de Tese de Ruy Lemme Cartier

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

 Qualificação de Tese 

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Qualificaçaão de Tese de Doutorado intitulada:Limites e possibilidades para as Estatísticas Oficiais em tempos de Big Data e Desinformação

Aluno: Ruy Lemme Cartier

Data: 25 de Agosto de 2021Quarta-Feira

Horário: 14h00m

Resumo da Tese: As visões exclusivamente positivistas a respeito das Estatísticas Oficiais, do Big Data e da Desordem Informacional surgem como entrave para se compreender estes fenômenos em seus aspectos sociais, relacionados com a processualidade histórica das relações de produção. Tais fenômenos emergem a partir de uma codeterminação entre tecnologia, política, economia e ideologia, que somente podem ser pensados pormenorizadamente se considerados de modo dialético e reflexivo, apreendidos não apenas como meras técnicas, mas como objetos sociais. Acreditamos que estes fenômenos, relacionados à produção, consumo e disseminação da informação, possam ser trazidos para o debate, enfatizando que há, na atualidade, elementos fundamentais que se colocam como limites e possibilidades para as ações dos produtores de estatísticas oficiais e seu futuro, quais sejam: 1) uma intensificação da racionalidade neoliberal aliada à uma mercantilização das relações sociais em quase toda a totalidade da existência, subordinando Estados e minando a sua capacidade de atuar para ampliação do bem-estar social; 2) uma relação conflituosa e complexa entre público e privado na captação, produção e disseminação de dados e informações; 3) necessidade de manutenção da visibilidade e credibilidade dos produtores de estatísticas oficiais, dado o alto grau de desordem informacional e competição privada. Neste sentido, este trabalho pretende avaliar os limites e possibilidades para Estatísticas Oficiais, considerando o Big Data e a Desordem Informacional, na perspectiva de se apontar as mesmas como fundamentais para ampliação do bem-estar social e consolidação democrática.

Palavras-chave: Estatísticas Oficiais. Big Data. Desordem Informacional

Banca examinadora:

Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (ENCE/IBGE) - Orientador

Dra. Denise Britz do Nascimento Silva (ENCE/IBGE)

Dr. Sérgio Amadeu da Silveira (UFABC)

Coordenação de Pós-Graduação

Angelita Alves de Carvalho

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro