logotipo ence

 

Tardes Culturais.
v_SEMIC.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
1/9 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
LogoHub
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Monografia da Especialização de Anderson Germano da Silva de Souza

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: Estimativa da Emissão de Gases do Efeito Estufa pelas Sucessivas Barragens do Rio Paraíba do Sul/Brasil.

 

Aluno: Anderson Germano da Silva de Souza

Data: 29 de Abril de 2021 – Quinta-feira

Horário: 14h00m

 

Resumo: Para a sociedade, barramentos são meios necessários para a manutenção do status quo na sociedade, como a geração de energia elétrica, abastecimento de água, produção de alimentos, atividades de recreação e etc. Levando em conta seus usos diversos, todos os anos, novas barramentos são planejados todos os anos, gerando diversos tipos de benefícios locais e muitas vezes, se não em sua totalidade, impactos irreversíveis. Esses impactos são gerados de diversas forma e em diferentes níveis. Os impactos diretos, desde a instalação até a operação, com relação a área limpa, ocasionando diversos conflitos socioambientais, e o enchimento que gera uma problemática a longo prazo, além dos impactos indiretos, como mudança do estado do rio, mudanças na fauna e flora com desequilíbrio dos estados estáveis alternativos, também para padrões físico-químicos locais. Dito isso, o presente trabalho visa analisar, através do levantamento de dados, a estimativa da contribuição dos barramentos sucessivos ao longo da bacia do rio Paraíba do Sul na emissão de gases de efeito estufa. Foi realizado um levantamento entre as páginas de internet de acesso à informação, utilizamos as páginas do Sistema Nacional para Segurança de Barragens (SNISB), a Agência Nacional de Água (ANA), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Comitê para Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (CEIVAP), Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (AGEVAP) e artigos científicos em periódicos indexados. Foram vistos nos sítios de informação, as tabelas com as informações sobre os barramentos, a completude dos dados, diversos relatórios ao longo dos anos. A principais informações utilizadas foram os dados para cada uma das barragens, forma de aquisição desses dados e investigação sobre informações relacionadas a emissão de gases do efeito estufa (GEEs). Na região da Bacia do Rio Paraíba do Sul existem 215 barramentos, que são divididos nos seguintes usos: abastecimento humano, aquicultura, contenção de rejeitos de mineração, contenção de resíduos industriais, defesa contra inundações, hidroelétrica, industrial, irrigação, paisagismo, proteção do meio ambiente, recreação, regularização de vazão. A partir dos dados e arquivos de mapas, foram vistos que, existe pouca informação que poderia ser utilizado para fazer uma correlação estatística forte para o levantamento da emissão de GEE, já que a maioria das barragens não realizam amostragens para esse tipo de informação, salvo exceções de barragens utilizadas por centros de pesquisas e universidades. A maior parte dos dados são categóricos, sendo dificultoso criar estimativas a partir de dados em sites oficiais e artigos científicos em periódicos indexados, pelo menos para a maior parte das barragens. Logo, esse trabalho vislumbrou realizar um levantamento das barragens, e quais informações poderiam ser utilizadas para pensar as estimativas da emissão de GEEs nas barragens. Nesse trabalho não foi possível ver qual a relação entre as sucessivas barragens e o efeito na emissão de GEEs em barragens, ficando essa lacuna disponível para futuros trabalhos objetivarem isso. Já que, a longo prazo, esses tipos de ambientes podem vir a causar grande impacto em termos de emissões e o impacto no saldo total de GEEs no planeta. Cada vez mais são planejadas novas barragens para usos diversos, mas sem pensar nas consequências para o somatório delas no espaço geográfico e no tempo individualmente e coletivamente.

Palavras-chave: Recursos Hídricos, Bacias Hidrográficas, Aproveitamentos Hídricos, Barramentos; GEEs

 

Banca examinadora:

Dr. José Antonio Sena do Nascimento (CETEM) - Orientador

Dr. Fábio Giusti Azevedo de Brito (CETEM)

M. Sc. Fernando Ferreira de Castro (CETEM)

Gerência do Lato Sensu

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro