logotipo ence

 

Tardes Culturais.
v_SEMIC.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
1/9 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
LogoHub
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Dissertação de Laís Silvéria de Oliveira

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação de Mestrado

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Dissertação de Mestrado intitulada: "Jovens rurais e políticas públicas: análise de base de dados para cobertura de programas sociais"

Aluna: Laís Silvéria de Oliveira

Data: 26 de fevereiro de 2021 – Sexta-Feira

Horário: 14h00m

Local: Por Videoconferência 

Resumo: A demanda por trabalho e educação está no centro das reinvindicações da juventude e as diferenças entre meio rural e urbano influenciam nesse cenário com consequências para o grupo de jovens e implicações específicas para jovens de áreas rurais. Ao longo da história político-econômica brasileira, a agricultura familiar ganhou destaque como alvo de políticas públicas pela sua reconhecida importância enquanto categoria social e econômica. A sucessão rural, que é a continuidade da atividade agrícola transmitida de “pai para filho”, é fato determinante para a sustentabilidade da agricultura familiar e dos meios de vida para os jovens que optam por continuar no campo.  Nesse sentido, as políticas públicas para a juventude representam elemento fundamental na condição de vida e reprodução social dessa população. No entanto, ações governamentais praticadas por meio de programas específicos para a juventude podem estar distantes de contemplar esse grupo em sua totalidade e diversidade.  Essa dissertação analisou as características desses jovens com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) e comparou com o perfil dos beneficiários dos programas públicos para a agricultura familiar, refletindo numa percepção de cobertura ao público que se destina. Além disso, diante da atual crise sanitária, econômica e social desencadeada pela pandemia mundial pelo novo Coronavírus, foi verificado por meio de um modelo de regressão logística as implicações da crise sobre o trabalho/emprego para a população jovem, entre 15 e 29 anos, em domicílios rurais a partir de uma proposta de classificação para essas áreas. Como principais resultados, ficou evidente a necessidade de expandir a atuação dos programas públicos, além de verificada a maior vulnerabilidade do jovem do sexo masculino residente em área rural em comparação intragrupo.

Palavras-chave: juventude, políticas públicas, PRONAF, PNAD contínua.

Banca examinadora:

Dr.  Paulo de Martino Jannuzzi (ENCE/IBGE) - Orientador

Dra. Bárbara Cobo Soares (ENCE/IBGE)

Dra. Lourdes Brazil dos Santos Argueta (UFF)

Coordenação de Pós-Graduação

Ana Carolina Soares Bertho

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro