logotipo ence

CPA

Sobre a Comissão Própria de Avaliação

A lei 10.861/2004 instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e estabeleceu que cada instituição de educação superior, pública ou privada, deveria constituir uma Comissão Própria de Avaliação (CPA). Ainda de acordo com o dispositivo legal, na avaliação das instituições de educação superior seriam utilizados “procedimentos e instrumentos diversificados, dentre os quais a auto-avaliação e a avaliação externa in loco”.

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) deve cumprir um duplo papel nesse sistema: internamente, conduz os processos de auto-avaliação a fim de identificar os pontos fortes e as fragilidades da instituição em seus diversos segmentos, planejando e propondo ações que possam contribuir para o seu fortalecimento; externamente, suas ações de avaliação, consolidadas no Relatório de Auto-avaliação que deve ser elaborado e enviado ao Ministério da Educação anualmente, compõem um dos elementos indispensáveis para a avaliação institucional estabelecida pelo Sinaes. Em ambos os sentidos, suas ações se relacionam com a melhoria da qualidade da educação superior e com o fortalecimento da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence).

Atividades

A CPA realiza reuniões periodicamente a fim de estabelecer diretrizes para suas atividades e discutir o Instrumento de Avaliação Institucional Externa; suas ações no processo de auto-avaliação devem contemplar os eixos apresentados neste Instrumento, que abarcam as dez dimensões da avaliação institucional conforme previsto no Sinaes, bem como o Plano de Desenvolvimento Institucional e o Planejamento Estratégico da instituição.

A fim de possibilitar o autoconhecimento e o aprimoramento institucional, a CPA elabora estratégias para o levantamento dos dados que subsidiarão suas análises e previsões de ação considerando todos os atores da instituição e as atividades acadêmicas envolvidas. O autoconhecimento institucional, a partir das informações coletadas, e as propostas de ação elaboras pela CPA devem reunir todos os atores em torno de um objetivo comum: a melhoria da qualidade da instituição.

 

Relatórios

icopdf Relatório CPA 2018

icopdf Relatório CPA 2017 (Ciclo Avaliativo 2015-2017)

icopdf Relatório CPA 2016

icopdf Relatório CPA 2015

icopdf Relatório CPA 2014-2015

icopdf Relatório CPA 2013-2014

icopdf Relatório CPA 2011-2012

Informações sobre a CPA

icopdf Informações sobre a CPA

icopdf Apresentação CPA

Pós-Doutorado

O programa de Pós-Doutorado da ENCE é destinado a pesquisadores portadores do título de doutor e consiste na realização de um projeto envolvendo atividades de pesquisa na área de População, Território e Estatísticas Públicas. As atividades poderão também ser combinadas com atividades de ensino e extensão.

Acesse o regulamento completo do Programa clicando aqui.icopdf

Acesse o regulamento do pós-doutorado na Ence clicando aqui.icopdf

Acesse o regulamento do PNPD- Capes clicando aqui aqui.icopdf

Duração mínima: 3 meses.

Duração máxima: 4 anos.

Ingresso no programa: Para ingressar no programa, o(a) proponente deve encaminhar solicitação à Coordenação de Pós-Graduação (por e-mail - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  e  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  ou presencialmente, na Gerência de Registro e Controle da ENCE) contendo a documentação abaixo.

Maiores detalhes podem ser encontrados no regulamento do programa de pós-doutorado.

I - Formulário de inscrição;

II - Curriculum Vitae atualizado, no padrão da Plataforma Lattes (CNPq);

III - Projeto de pesquisa;

IV – Plano de atividades e indicação das publicações esperadas;

IV - Cópia da Cédula de Identidade, para brasileiros, ou documento de identificação correspondente, para estrangeiros;

V - Cópia do CPF, para brasileiros;

VI - Cópia do diploma de Doutor ou prova de titulação equivalente;

Formas de ingresso:

I - Fluxo contínuo (o tempo médido para apreciação das propostas é de 2 a 3 meses).

II - Processos seletivos específicos (que terão normas publicadas em editais próprios).

 

Em caso de dúvida ou para maiores informações, utilize os meios de contato abaixo:

Telefone: (21) 2142-4691 ou 2142-4696
e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A ENCE - Apresentação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas - ENCE é uma Instituição Federal de Ensino Superior que faz parte do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foi fundada em 06 de março de 1953. A Escola promove atividades de pesquisa e, além de responsável pelas atividades de capacitação e treinamento de servidores do IBGE, atua em três níveis de ensino, oferecendo também cursos avulsos de atualização e extensão.

Entre seus programas de trabalho destacam-se:


As atividades de pesquisa e ensino da ENCE estão a cargo de Mestres e Doutores que compõem o seu corpo docente. Além da orientação normalmente recebida, os alunos também podem receber orientação especial dos docentes através das modalidades de monitoria oferecidas na Escola. A ENCE conta ainda com a singular vinculação ao IBGE, que lhe propicia acesso aos dados e informações levantados pelo Instituto, e o intercâmbio freqüente com os profissionais envolvidos no levantamento desses dados e informações, que nela atuam como docentes e instrutores, colaborando para uma formação teórica sólida mas ancorada na boa prática profissional.

Objetivos

  • Formar, aperfeiçoar e especializar profissionais liberais na área da Estatística. Capacitar e treinar profissionais nos diversos campos de atividades relacionados com as áreas de competência da Fundação IBGE;
  •  Promover a pesquisa nos campos do conhecimento relacionados com a área da Estatística e áreas correlatas;
  •  Atender às demandas do mercado de trabalho local, regional e nacional;
  •  Cumprir os planos de trabalho que lhe forem atribuídos pela Fundação IBGE;
  •  Prestar serviços à comunidade, sob a forma de pesquisas, estudos, cursos e divulgação de conhecimentos e técnicas;
  • Colaborar com organismos nacionais e internacionais especializados, tanto os de ensino quanto os de natureza técnico-profissional, objetivando elevar os padrões de ensino e/ou de atendimento no setor.



Para alcançar seus objetivos, a Escola pode, observadas as normas da Fundação IBGE:

  • Realizar convênios com quaisquer instituições, nacionais ou internacionais;
  • Organizar congressos e reuniões de qualquer natureza que objetivem o exame e a discussão de temas vinculados ao ensino da Estatística ou atinentes à evolução desse campo do saber;
  • Editar publicações especializadas ou colaborar com as da Fundação IBGE;
  • Promover intercâmbios com instituições congêneres, nacionais e internacionais.

Visão do Futuro

Assumir lugar de destaque:

  • No cenário local e regional, com um olhar detalhado sobre o Rio de Janeiro, enriquecido por uma visão de conjunto do Brasil que faz parte da vocação do IBGE;

 

  • No cenário nacional, por conhecer e entender o Brasil com um olhar rigoroso, abrangente e interdisciplinar, que saiba situar nosso país no mundo em que vivemos;

 

  • E no cenário internacional, como centro de promoção e avanço do conhecimento na geração, análise e interpretação de informações e estatísticas públicas, e no uso destas para iluminar os caminhos da formulação de políticas públicas indutoras do desenvolvimento, da promoção do bem-estar social, e da redução das desigualdades.

Administração

Coordenadora-Geral
Maysa Sacramento de Magalhães

           Assistente Técnico da Coordenação

           José André de Moura Brito

Coordenador da Pós-Graduação

César Augusto Marques da Silva

           Gerente da Especialização

           Fábio Giusti Azevedo de Britto

Coordenador de Graduação

Gustavo Henrique Mitraud Assis Rocha

           Gerente de Pesquisa Acadêmica

           Hamilton Simões da Silva Filho

                 Gerente de Orientação Pedagógica e Profissional

                  Sandra Canton Cardoso

Coordenadora de Treinamento e Aperfeiçoamento

Bianca Walsh

           Gerente de Tecnologia e Apoio à Capacitação

            Marcelo Rodrigues de Holanda Maia

           Gerente de Soluções de Capacitação

           Paulo David de Jesus Tostes dos Santos

Gerente de Administração

Rafael Magalhães Costa

Gerente de Informática

Mauro dos Santos Mendonça

Gerente de Registro e Controle

Alexandre Cesar Maretto Federici

Supervisor de Biblioteca

Marcelo Reis Lobato

Supervisor de Apoio Administrativo

Marcos Gomes

Comissão de Ensino e Pesquisa da Graduação

 Alexandre Cesar Maretto Federici   

Alinne Veiga de Carvalho

 Carlos Roberto Lavalle da Silva

Gustavo Henrique Mitraud Assis Rocha (Coordenador da Graduação)

Hamilton Simões da Silva Filho (Coordenador Substituto)

Juscelino Bezerra dos Santos

Karinna Côrtez  (representante discente)

Larissa de Carvalho Alves

Renata Souza Bueno

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro