logotipo ence

 

Segundo semestre de 2020.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/7 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Monografia - Graduação

 

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS


Graduação em Estatística


A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa de Monografia da Graduação intitulada: “Análise da exclusão digital de empresas brasileiras segundo acesso e uso das Tecnologias de Informação e Comunicação em 2014.

Aluna: Gabriella de Freitas Vieira
Orientadora: Denise Britz do Nascimento Silva
Coorientadora: Luisa Maria La Coix

Data: 05 de julho de 2017 – Quarta-Feira
Horário: 10h00m
Local: Ence – Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo da Monografia: As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) consistem em todos os meios técnicos que auxiliam na comunicação e processamento de informações. A internet potencializou o uso de TIC em diversos ramos de atuação e revolucionou todo o processo de comunicação.
Este trabalho tem como objetivo descrever e analisar a relação entre níveis de ocupação das empresas (caracterizando o porte da empresa) com o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), com o uso das tecnologias e também com os atributos que indicam terceirização dos serviços de TI. Para tanto, são utilizados os dados da pesquisa TIC Empresas 2014 do NIC.br e a técnica exploratória de Análise de Correspondência.
Como esperado, os resultados do trabalho indicam que o porte da empresa é um fator determinante para análise da exclusão digital. As empresas com 10 a 49 funcionários aparentam ser as mais excluídas tanto no acesso a TIC quanto ao uso, enquanto as médias (50 a 249 funcionários) possuem acesso à maioria das tecnologias, e as grandes mostraram estar incluídas mesmo com respeito às tecnologias mais modernas e recém-lançadas.
No que se refere ao uso, destaca-se que as empresas com 20 a 49 funcionários estão incluídas na dimensão suporte à decisão e excluídas nas demais (integração interna e externa). Verificou-se também que as empresas pequenas (10 a 19 funcionários) não terceirizaram os serviços mais simples pois aparentemente não têm recursos necessários para isso, as médias (50 a 249) terceirizaram os serviços que dependem de um especialista de TI e as grandes empresas, com 250 funcionários ou mais, não terceirizaram suporte técnico para sistema interno da empresa e suporte técnico para manutenção e reparo dos equipamentos.

Banca examinadora:
Dra. Denise Britz do Nascimento Silva (Ence/IBGE) - Orientadora
Dra. Luisa Maria La Croix (Ence/IBGE) – Coorientadora
Dra. Sandra Canton Cardoso (Ence/IBGE)
Dra. Renata Pacheco Nogueira Duarte (Ence/IBGE)

Coordenação de Graduação
Denise Britz do Nascimento Silva

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro