logotipo ence

 

processo_seletivo.
SAS
Seminario
Seloge.
Horario
PTEP
Ence 60 anos
1/7 
start stop bwd fwd

 isi2017
 
 
 Vesamp

Defesa de monografia de Pâmela Cristina Basilio dos Santos

 Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas A Ence convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: “Metropolização, segregação socioespacial e injustiça ambiental: o caso da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico no entorno da Baía de Sepetiba, RJ”.

Aluna: Pãmela Cristina Basilio dos Santos
Data: 27 de abril de 2017 – Quinta-feira
Horário: 10h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306

Resumo: A metropolização do espaço refere-se a um conjunto de processos que abrangem grandes dimensões urbanas, sendo estes processos caracterizados principalmente pelas transformações do sistema produtivo, neste caso, a indústria. A chegada de indústrias urbaniza um território, reconfigurando as relações sociais, e inicia um novo modo de produção, que é essencialmente capitalista. Isto acaba por desconstruir lógicas que, anteriormente, eram lógicas rurais. Os processos de metropolização acabam por exercer desta forma o papel de produtores de segregação socioespacial, o que acaba por gerar injustiças ambientais, uma vez que a concentração de populações que apresentam níveis socioeconômicos mais baixos – as chamadas zonas de sacrifício – geralmente ficam com o ônus da poluição e degradação do ambiente, gerando conflitos entre os detentores do capital e as comunidades locais que sofrem com a poluição e que precisam do ambiente como fonte de sobrevivência física e simbólica. Sendo assim, a pesquisa teve por objetivo investigar os conflitos envolvendo a TKCSA e seu entorno sociodemográfico e ambiental pela perspectiva da justiça ambiental, procurando investigar se existem processos de injustiça ambiental no entorno da Baía de Sepetiba associados à indústria siderúrgica. Os processos de injustiça foram confirmados através do estudo de conceitos relacionados à justiça ambiental, análise e discussão de variáveis socioeconômicas e ambientais obtidas a partir dos dados do censo demográfico do ano de 2010, e por meio de mapeamento da área de estudo através da ferramenta ArcGis 10.1.

Banca examinadora: 
Dra. Letícia de Carvalho Giannella (IBGE/Ence/CPG) - Orientadora
Dr. César Augusto Marques da Silva (IBGE/Ence/CPG)
Dra. Paula Maria Moura de Almeida (UCB)

Gerência do Lato Sensu

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro