logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Coral Dez 19
 

Qualificação de Tese de Doutorado de Luiz Felipe Walter Barros

 ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Qualificação de Tese de Doutorado

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Qualificação de Tese de Doutorado intitulada: “Estimativas populacionais municipais intercensitárias: potencialidades e desafios na associação de registros administrativos com informações de sensoriamento remoto”.

Aluno: Luiz Felipe Walter Barros
Data: 02 de setembro de 2016 –  Sexta-Feira
Horário: 14h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo do Projeto de Tese: Um dos maiores desafios para os institutos de estatística atualmente tem sido a produção de informações precisas e atualizadas nos menores níveis geográficos do país. Apesar de os censos populacionais continuarem sendo operações extremamente importantes, a demanda por informações tem se tornado cada vez maior, fazendo com que os censos já não sejam mais capazes de fornecer, sozinhos, os dados necessários à tomada de decisão do poder público ao longo de cada década. Assistimos na última rodada dos censos ao surgimento de uma diversidade de novas estratégias para a quantificação e o levantamento das características da população em diversos países, especialmente relacionadas ao uso de registros administrativos para o levantamento dessas informações. O Brasil, assim como muitos outros países, ainda não possui um sistema de registros administrativos que permita a realização de um censo nessa modalidade, mas alguns estudos têm apontado que o uso dessas informações pode ser de grande utilidade para a atualização populacional intercensitária. Buscando-se alternativas que possibilitem a estimação de população onde os dados são mais escassos (como em países mais pobres, e/ou em períodos intercensitários), diversos estudos também têm produzido resultados otimistas quanto à possibilidade de utilização de dados de sensoriamento remoto para estimar a população em pequenas e grandes áreas. Imagens diurnas de satélite de alta resolução permitem estimar os totais populacionais a partir de contagens de domicílios, mas por questões operacionais sua aplicação torna-se inviável para estimar a população de grandes áreas, inviabilizando sua aplicação para estimar a população de todos os municípios brasileiros. Tal restrição, no entanto, não ocorre com as imagens noturnas de satélite. Nesse contexto, o objetivo dessa tese é analisar as potencialidades e identificar os desafios na utilização de dados de registros administrativos e de imagens noturnas de satélite para o cálculo das estimativas populacionais municipais no Brasil no período intercensitário, buscando-se avaliar os possíveis ganhos na associação desses dois tipos de informação para a realização das estimativas da população total dos municípios do país.
Os resultados dessa tese podem trazer ganhos significativos para os institutos de estatística (em especial ao IBGE) e para toda a sociedade, uma vez que contribuirão para um melhor entendimento sobre as relações entre dados de diversos registros administrativos e de imagens noturnas de satélite para a previsão das variações populacionais no país, fundamentais para o desenvolvimento de novas metodologias e o consequente alcance de um monitoramento constante e preciso da população e sua dinâmica ao longo do território nacional.

Banca examinadora:
Dra. Suzana Marta Cavenaghi (Ence/IBGE) - Orientadora
Dra. Silvana Amaral Kampel  (INPE) - Coorientadora
Dra. Denise Britz do Nascimento Silva (Ence/IBGE)
Dr. Antonio Miguel Vieira Monteiro (INPE)

                            
Coordenação de Pós-Graduação
CESAR MARQUES

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro