logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Coral Dez 19
 

Defesa de Dissertação de Thaís Baptista Lino

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “Análise dos fatores associados à elegibilidade de mulheres para a Câmara dos Deputados e para as Assembleias Legislativas Estaduais nas eleições de 2014”.

Aluna: Thaís Baptista Lino
Orientador: José Eustáquio Diniz Alves
Coorientadora: Denise Britz do Nascimento Silva

Data: 25 de agosto de 2016 – Quinta-Feira
Horário: 14h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo da Dissertação: A desigualdade de gênero na política ainda é uma grande barreira para o avanço democrático no Brasil. Diante deste cenário, faz-se necessário investigar os fatores associados a essa sub-representação feminina e a efetividade da Lei de Cotas no país. Embora esta última seja a grande responsável pelo aumento de candidaturas femininas nos últimos vinte anos, a diferença entre o número de mulheres candidatas e o número de mulheres eleitas ainda é muito grande. Nesta dissertação, o objetivo é investigar, a partir de modelos de regressão logística, como os atributos das candidatas, o nível de desenvolvimento das Unidades da Federação e o percentual de candidaturas femininas influenciam no desempenho das mesmas nas eleições para Deputado Estadual e Deputado Federal. A análise dos modelos permite identificar os perfis de candidatas com maiores chances de sucesso em relação às demais e calcular as probabilidades estimadas de eleição para todos os candidatos. Os resultados alcançados indicam que o desempenho dos candidatos(as) em cada pleito está fortemente associado aos atributos dos mesmos, no contexto da realidade partidária e do sistema eleitoral. O pouco poder explicativo do percentual de candidaturas pode indicar que essa sub-representação feminina está relacionada à existência de candidatas “laranjas” e com perfis vinculados a menores chances de eleição. O fator reeleição, além de ser preponderante para o sucesso nas eleições, comporta-se como equalizador das chances de homens e mulheres com presença no Legislativo, visto que o efeito de sexo é quase anulado pela informação do candidato(a) já ser deputado em 2014. Na disputa para as Assembleias Legislativas, no universo dos candidatos casados e/ou com ensino superior completo, a vantagem masculina é ligeiramente reduzida. O grande poder explicativo do fator reeleição nos dois pleitos e as menores chances de eleição de candidatos negros alerta para a pouca possibilidade de mudança na composição atual das bancadas, que são majoritariamente masculinas e brancas.

Banca examinadora:
Dr. José Eustáquio Diniz Alves (Ence/IBGE) - Orientador
Dra. Denise Britz do Nascimento Silva (Ence/IBGE) - Coorientadora
Dra. Maria Salet Ferreira Novellino (Ence/IBGE)
Dra. Clara Maria de Oliveira Araújo (UERJ)

                            
Coordenação de Pós-Graduação
CESAR MARQUES

 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro