logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Coral Dez 19
 

Defesa de Monografia de Jessica Florêncio Riff

Escola Nacional de Ciências Estatísticas
Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas A Ence convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: “Análise dos atropelamentos da fauna silvestre na Rodovia RJ-149, Parque Estadual do Cunhambebe (RJ)”.

Aluna: Jessica Florêncio Riff
Data: 29 de março de 2016 – terça-feira
Horário: 14h30m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo: A construção e a operação de estradas estão associadas a impactos negativos que podem afetar o ambiente no qual se encontram inseridas. Para a biodiversidade, a mortalidade de animais por atropelamentos é apontada como um dos impactos mais visíveis sobre a fauna silvestre, podendo colocar as populações em risco pela perda contínua de indivíduos. Neste contexto, a questão dos impactos provocados por rodovias se mostra relevante na discussão da conservação da biodiversidade, principalmente em áreas protegidas, sendo essencial o diagnóstico da situação através de estudos que subsidiem a tomada de decisão por parte dos gestores ambientais, para que a preservação das espécies e dos processos ecológicos seja efetiva. Motivado pela falta de informações sobre os impactos causados pela RJ-149 à fauna do Parque Estadual do Cunhambebe, localizado no sul do estado do Rio de Janeiro, o presente trabalho teve como objetivo identificar os pontos de maior incidência de atropelamentos na RJ-149, identificar as espécies mais afetadas e possíveis fatores que pudessem favorecer a ocorrência de atropelamentos na área estudada, sendo realizado para tal, monitoramento sistemático da estrada entre os meses de maio e dezembro de 2015. Durante todo o monitoramento, foi registrado um total de 28 atropelamentos distribuídos em quatro Classes zoológicas: Aves (32%), Mammalia (32%), Amphibia (18%) e Reptilia (14%), sendo as espécies: Cerdocyon thous (Cachorro do mato) 7,20% (n=2), Coendou prehensilis (Ouriço – cacheiro) 7,20% (n=2) e Eira Barbara (irara) 7,20% (n=2) aquelas que apresentaram maior número de registros. A distribuição espacial dos atropelamentos apresentou como pontos de maior incidência os quilômetros 19, 25, 26 e 27, todos com n=3. A partir dos dados obtidos, foi possível constatar que a estrada RJ-149 impacta a fauna silvestre do Parque Estadual do Cunhambebe através da perda de indivíduos por atropelamentos, sendo, no entanto, necessária a realização de estudos complementares para se identificar e avaliar outros efeitos produzidos pela presença dessa estrada que podem afetar a persistência de populações silvestres nesta unidade de conservação.

Banca examinadora:

Dra. Rosangela Garrido Machado Botelho (IBGE/DGC/CREN) - Orientadora
Dr. Fábio Giusti Azevedo de Britto (IBGE/ENCE/CPG)
Dra. Cecília Bueno Moacyr de Lima e Silva (UVA)

Gerência do Lato Sensu

 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro