logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Coral Dez 19
 

Defesa de Monografia de Bernardo Mansur Anache

Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas A Ence convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: “Amazônia: Análise do desmatamento a luz do planejamento regional a partir da década de 1950”.

Aluno:  Bernardo Mansur Anache
Data:16 de março de 2016 - quarta-feira
Horário: 10h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo: O desmatamento é causado principalmente pelo desflorestamento em longo prazo ou constante remoção da cobertura florestal e conversão desta para diversas atividades. Desde os governos federais de 1950 até finais dos anos 80, a Amazônia brasileira foi alvo de grandes projetos e Programas com fins de incorporá-la a dinâmica socioeconômica nacional, bem como mercados mundiais.  Desta forma, o desmatamento da região foi agravado com o avanço da fronteira agropecuária, tornado-se uma grave questão ambiental, que deve ser refletida e alvo de políticas públicas atuais que tenham por objetivo a sua contenção, associadas a um desenvolvimento de atividades menos agressivas e condizentes com o ambiente. O presente trabalho teve por objetivo analisar as políticas públicas e dinâmica pretérita de ocupação e uso da terra que são responsáveis pelos processos de desmatamento na Amazônia Legal, bem como os fatores contemporâneos na área denominada arco do desmatamento, entre os anos de 2002 e 2011. Assim, descreveu a dinâmica pretérita da ocupação e uso da terra pautada pelo planejamento regional, notadamente a partir do governo Vargas (pós 2ª Grande Guerra). Também buscou relacionar a espacialização do desmatamento contemporâneo com a evolução da agropecuária, destacando os municípios prioritários (arco do desmatamento) das escalas Amazônia Legal e Brasil. Com base em revisões bibliográficas foi observada a ocupação da Amazônia, que pautada pelo planejamento regional, com a instalação de infra-estruturas e exploração dos recursos naturais, buscou a inserção da região na economia nacional, bem como mundial. A partir dos anos 90 e inserção do Brasil no cenário mundial de retomada do liberalismo, as políticas públicas passaram a se dedicar, não somente a exploração predatória de recursos, mas também se pautou pelo desenvolvimento dito sustentável. Por meio da análise exploratória de dados foi estudada a evolução da produção agropecuária para o Brasil, Amazônia Legal e municípios que compõem o arco do desmatamento, observando o crescimento das áreas dedicadas à produção, notadamente da monocultura da soja e pecuária bovina. A evolução do desmatamento foi analisada para Amazônia Legal e arco do desmatamento, principalmente no decênio 2002-2011, que apontou uma considerável queda no desmatamento, mesmo com o crescimento da atividade agropecuária. Os resultados possibilitaram verificar a ligação entre as condições pretéritas de ocupação e uso da terra na Amazônia e o seu desenvolvimento contemporâneo, pautando o quanto é importante se pensar cada vez mais políticas públicas que coincidam com o uso menos agressivo dos recursos naturais existentes na região.

Banca examinadora:
Dr. Fabio Giusti Azevedo de Britto (IBGE/Ence/CPG) - Orientador
Dra. Júlia Célia Mercedes Strauch(IBGE/Ence/CPG) - Coorientadora
Dr. José Antônio Sena do Nascimento (IBGE/DGC)
Dr. Leandro Andrei Beser de Deus (UERJ)

Gerência do Lato Sensu

 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro