logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Cartaz20AnosPPG Ence
 

Defesa de Disssertação de Marcus Vinícius Oliveira Palheta

 EESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “O efeito da transição da estrutura etária sobre as taxas de homicídio e custos de internação por causas externas no Brasil".

Aluno:  Marcus Vinícius Oliveira Palheta
Orientadora: Aída Cecília Graciela Verdugo Lazo

Data: 18 de agosto de 2015 – terça-feira
Horário:  14h30m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo da Dissertação: A transição demográfica tem como consequência inevitável a mudança na estrutura etária da população. Neste sentido, a transição da estrutura etária tende a ocorrer em consonância com a transição epidemiológica onde há a substituição das doenças transmissíveis pelas doenças não-transmissíveis e causas externas; a carga de morbidade e mortalidade passa dos grupos populacionais mais jovens para os grupos mais idosos e alteração de um panorama onde predomina a mortalidade para um onde predomina a morbidade. Assim, diversos estudos têm apontado que existe influência da transição estrutura etária sobre as mudanças dos padrões de mortalidade e morbidade ocasionados pela transição epidemiológica. Neste contexto, este trabalho tem como objetivo analisar quais os possíveis efeitos da transição da estrutura etária tanto sobre as taxas de homicídios quanto sobre os custos públicos com internações por causas externas no Brasil. Para analisar o impacto das mudanças na estrutura etária, projetadas pelo IBGE para as próximas décadas, sobre as taxas brutas de mortalidade por homicídio, utiliza-se o método de padronização direta, adotando como padrão as taxas específicas de mortalidade (TEM) por homicídio observadas no ano de 2010, e considerando as estruturas etárias projetadas pelo IBGE no período de 2015 a 2060. A fim de verificar o potencial efeito transição da estrutura etária sobre os custos públicos com internações por causas externas, acidentes de transporte, quedas e agressões no período de 2000 a 2060, utiliza-se o método de decomposição proposto por Berenstein (2005) conjuntamente com a padronização direta, adotando como padrão os esquemas de internações e custos observados em 2010. Assim, os resultados mostram que, considerando apenas o efeito da estrutura etária e mantendo-se constantes os diversos outros fatores socioeconômicos e comportamentais que afetam este fenômeno, houve um indicativo de tendência de queda nas taxas brutas de mortalidade por homicídio para as próximas décadas, que essa queda seria mais intensa entre os homens e ocorreria de forma um pouco mais intensa a partir de 2025. Sendo assim, a transição da estrutura etária em curso e projetada para as próximas décadas no Brasil, influenciaria no sentido de reduzir as taxas brutas de mortalidade por homicídio no país. Em relação aos efeitos da mudança na estrutura etária sobre os custos públicos com internações por causas externas os resultados mostraram que, de modo geral, supondo o efeito apenas da transição da estrutura etária sobre os custos totais, e tudo mais constante, nota-se que uma população com composição populacional mais envelhecida poderia favorecer a um aumento dos custos com internações por causas externas e por quedas. E haveria uma contribuição da transição da estrutura etária no sentido de reduzir os custos com agressões, além da redução, a partir de 2030, dos custos com internações por acidentes de transporte. Além disto, a decomposição aponta que o efeito composição, de modo geral, se mostraria cada vez mais predominante para explicar as diferenças de custos observadas e simuladas no período analisado, principalmente entre o total das internações e entre as internações de pessoas do sexo masculino.

Banca examinadora:
Dra. Aída Cecília Graciela Verdugo Lazo  (Ence/IBGE) – Orientadora
Dra.  Sonoê Sugahara Pinheiro (Ence/IBGE)
Dr. Fabio Roberto Bárbolo Alonso (UFF)

Coordenação de Pós Graduação
SUZANA CAVENAGHI

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro