logotipo ence

 

Segundo semestre de 2020.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/7 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Monografia de Marcela Pessanha Henriques

 Escola Nacional de Ciências Estatísticas

 Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas A ENCE convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: “Diagnóstico do entorno da Área de Proteção Ambiental de Guapimirim - Rio de Janeiro”.

Aluna: Marcela Pessanha Henriques

Data: 22 de dezembro de 2014 – segunda-feira

Horário: 10:00 horas

Local: ENCE - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo: A Baía de Guanabara abriga diversos remanescentes florestais de manguezais que estão distribuídos no seu entorno, incluindo uma das maiores áreas de manguezais do estado do Rio de Janeiro, que constituem a Área de Proteção Ambiental de Guapimirim. A paisagem e os espaços urbanos situados no entorno da APA de Guapimirim serão transformados através da implantação do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro que está situado no município de Itaboraí. Com a pressão e o avanço da população sobre a APA, agravados com a implantação do Comperj, pode implicar na queda da qualidade deste ecossistema. Neste sentido, o diagnóstico do entorno da APA permitirá identificar áreas mais vulneráveis e assim dar suporte ao planejamento urbano da região e a gestão do território. Sendo assim o objetivo do trabalho é realizar um diagnóstico da ocupação urbana no entorno da APA de Guapimirim, no ano de 2010, e comparar com a ocupação urbana dos municípios. A zona de entorno da APA Guapimirim foi delimitada por um raio de 3 km da borda da mesma. Para o diagnóstico, foram selecionadas variáveis obtidas do Censo Demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A partir das variáveis selecionadas e suas combinações, foram criados indicadores que possibilitaram a identificação das áreas com maior pressão permitindo uma melhor compreensão do território. Os indicadores utilizados neste estudo são: Percentual de domicílios que dispõem dos serviços de abastecimento de água, por rede geral; Percentual de domicílios atendidos, direta ou indiretamente, por serviço de coleta de lixo; Percentual de domicílios que dispõem de esgotamento sanitário; Taxa de alfabetização; Renda domiciliar per capita; Adequação de moradia; Densidade demográfica. Este trabalho mostrou que existem áreas que sofrem maior pressão devido aos baixos resultados de seus indicadores. A área do entorno da APA Guapimirim, apresentou resultados inferiores, em todos os indicadores, quando comparado com os municípios em que a APA está inserida. Este também foi o resultado quando a parcela de cada município da área de estudo foi comparado com os respectivos municípios. Em relação aos municípios, Itaboraí apresentou, em sua maioria, os piores números em quase todos os indicadores, assim como sua parcela na área de estudo. O baixo percentual nos indicadores apresentados, principalmente os de infra estrutura, no entorno da APA Guapimirim expressa a inoperância de instrumentos de gestão pública nesta região. Tais resultados servirão de auxílio para a ação do poder público nestas regiões com maior pressão.

Banca examinadora:

M. Sc. Camilla Silva Motta dos Santos (IBGE/DGC/CGEO) - Orientadora

Dra. Julia Célia Mercedes Strauch (IBGE/ENCE) - Coorientadora

M. Sc. Rogério dos Santos Seabra (IBGE/ENCE)

M. Sc. Cláudia Daza Andrade (UFRRJ)

Gerência do Lato Sensu

 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro