logotipo ence

 

Segundo semestre de 2020.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/7 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Seminário ENCE: Condições de mobilidade e acidentes de trânsito em Campinas-SP

 

Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Seminário Ence

A Ence tem o prazer de convidar para a palestra:

Condições de mobilidade e acidentes de trânsito em Campinas-SP 

Palestrante
Ana Carolina Soares Bertho
Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence)

Dia: 18/08/2014 – segunda-feira
Horário: 16:00-18:00 horas
Local: ENCE – Rua André Cavalcanti, 106 - sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo:
Os acidentes de trânsito vêm sendo estudados por pesquisadores e técnicos de diversas áreas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 1,24 milhão de pessoas morrem a cada ano vítimas de acidentes de trânsito. Em 2011, mais de 43 mil pessoas morreram em decorrência de acidentes de transporte terrestre no Brasil, o que corresponde a 22,4 óbitos por 100 mil habitantes. Muitos fatores são apontados como causas desse tipo de ocorrência: ausência de leis adequadas e/ou de fiscalização, uso de álcool por condutores, uso de celular ao volante, falhas no processo de formação dos motoristas e motociclistas, falta de atenção ou de respeito para com os demais usuários da via pública, problemas relacionados à infraestrutura, demora ou deficiência no atendimento às vítimas. Sem negar a importância desses fatores, o objetivo do estudo aqui apresentado foi avaliar como a exposição ao risco de acidentes pode ser potencializada pelas condições de mobilidade dos indivíduos que, por sua vez e, em grande medida, está condicionada pela segregação espacial urbana. A pesquisa contou com uma análise empírica construída com as seguintes fontes dados: informações acidentes fatais e não fatais em vias públicas municipais ocorridos no município de Campinas (SP) no ano de 2009, compilados pela EMDEC/Setransp; dados do Censo 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); e dados da Pesquisa Origem e Destino 2011, realizada pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM). A partir do georreferenciamento dos locais de residência das vítimas, foram calculadas taxas de vitimização por pequenas áreas. Essas taxas foram confrontadas com informações socioeconômicas, demográficas e de mobilidade da população. Os resultados encontrados inspiraram a elaboração de um novo projeto que será iniciado neste segundo semestre de 2014 e irá analisar os dados de mortalidade por acidentes de trânsito nas capitais brasileiras a partir de dados do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do ano de 2010, relacionando-os aos dados sociodemográficos e de mobilidade cotidiana disponíveis no Censo 2010. Partindo do pressuposto de que os fatores estruturais são tão decisivos para a ocorrência dos acidentes quanto os aspectos individuais, pretende-se verificar se as características sociais e econômicas dos municípios e as condições de mobilidade estão associadas à maior mortalidade por acidentes de trânsito.

A participação é aberta e contamos com a participação de todos os professores e alunos da pós-graduação, da especialização e da graduação, assim como de todos os funcionários do IBGE.

Informações:
Tel.: 2142-4696 - 2142-4691
e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Coordenações da Graduação e da Pós-Graduação

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro