logotipo ence

 

Processo Seletivo 2021.
Segundo semestre de 2020.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/8 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Qualificação Tese de Ulisses Carlos Silva Ferreira

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Qualificação de Tese

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Qualificação de Tese intitulada:

"Dinâmica socioespacial da Região Metropolitana do Rio de Janeiro entre 2000 e 2010: uma análise da estrutura social, da mobilidade pendular e uma proposta de regionalização do espaço intrametropolitano"

Aluno: Ulisses Carlos Silva Ferreira

Data: 28 de Agosto de 2020 – Sexta-Feira

Horário: 14h00m

Local: Por videoconferência

Resumo: O movimento pendular se caracteriza pelo deslocamento de pessoas que trabalham em um município e moram em outro. Esse é um importante fenômeno para compreender as relações entre as cidades de uma região metropolitana. No Grande Rio, entre 1980 e 2010, tem-se verificado uma diminuição relativa das pessoas que saíam dos seus municípios para trabalhar na capital do estado, ainda que em termos absolutos esse tipo de deslocamento tenha aumentado no espaço metropolitano. Nesse sentido, esta tese tem como inclinação analisar essa transformação a partir da produção do espaço urbano, da metropolização e das mudanças na estrutura sócio-ocupacional analisadas para os municípios do Grande Rio entre 2000 e 2010. Com isso, busca-se propor uma regionalização do espaço intrametropolitano do Rio de Janeiro. Para tanto, fundamenta-se a análise com o espaço, tomado em sua dimensão relacional, como sendo uma instância da sociedade, assim como é a política e a economia. Também investigamos as especificidades do Grande Rio, apontando sua característica de concentração populacional, de empregos e de investimentos, no contexto da urbanização brasileira. Em seguida, se utiliza os microdados dos censos demográficos de 2000 e 2010 para analisar a estrutura sócio-ocupacional a partir de dois modelos de estratificação social, um proposto pelo Observatório das Metrópoles e outro por Paulo Jannuzzi. Ademais, com esses dados, busca-se identificar os principais destinos e características das pessoas que realizavam movimento pendular, principalmente a partir dos estratos sócio-ocupacionais propostos por Paulo Jannuzzi. Os resultados iniciais apontam aumento de pessoas ocupadas com cursos de nível superior completo, queda nas taxas de desocupação e redução de pessoas em ocupações na base dos estratos sociais entre 2000 e 2010. Os próximos passos partem dessa análise do espaço urbano e estrutura sócio-ocupacional para analisar as diferenças nos movimentos pendulares entre os diversos estratos sociais e com isso sugerir uma regionalização do espaço intrametropolitano do Rio de Janeiro.

Palavras-chave: Espaço Urbano; Metropolização e Regionalização; Estrutura sócio-ocupacional; Movimentos Pendulares e Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Banca examinadora:

Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (ENCE/IBGE) - Orientador

Dra. Letícia de Carvalho Giannella (Ence/IBGE) - Coorientadora

Dr. César Augusto Marques da Silva (ENCE/IBGE)

Dr. Marcelo Gomes Ribeiro (UFRJ)

 

Coordenação de Pós-Graduação

César Augusto Marques da Silva

 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro