logotipo ence

 

Segundo semestre de 2020.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/7 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Dissertação de Bruna M. dos Santos

 ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

Título: Fatores de risco associados à prática de maus-tratos contra pessoas idosas no município de São Paulo em 2015

Aluna: Bruna Matter dos Santos

Data: 07 de julho de 2020 – Terça-Feira

Horário: 14h

Local: Por videoconferência

Para inscrições e acesso à defesa, enviar e-mail para  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Resumo: O acelerado processo de envelhecimento populacional é um fenômeno que traz diversos desafios e preocupações à sociedade. Entre elas, temas como maus-tratos contra a pessoa idosa são emergentes e necessitam de investigação, tanto do conhecimento dos fatores de risco associados à esta prática, como de medidas adequadas de prevenção e intervenção. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi analisar, por meio de modelos estatísticos de regressão logística, os fatores associados à ocorrência de maus-tratos contra pessoas idosas no município de São Paulo em 2015. Os dados provenientes da Pesquisa Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE) revelaram que 12,6% das pessoas idosas foram vítimas de alguma forma de maus-tratos, sendo os maus-tratos psicológicos, o tipo mais referido. Os resultados mostraram que as pessoas entre 60 e 69 anos, viúvas, sem plano privado de saúde, com uma fraca rede de apoio familiar e social, que possuíam uma qualidade de vida ruim associada ao diagnóstico de depressão e tiveram alguma doença cardíaca, foram as que apresentaram mais chances de ter sofrido algum tipo de violência. Tais resultados foram similares para as que relataram ter sofrido maus-tratos psicológicos. Já o modelo estatístico para maus-tratos físicos e financeiros revelou que pessoas idosas de cor preta, viúvas, que não tinham com quem contar em momentos de necessidade e cuja rede de apoio era fraca, apresentaram mais chances de ter sido vítimas deste tipo de violência. Conclui-se que a prática de maus-tratos contra pessoas idosas está associada a um conjunto de fatores distintos, o que a caracteriza como um fenômeno complexo que necessita de mais conhecimento científico que permita a ampliação de políticas públicas que atuem contra a violência, promovam mais qualidade de vida às pessoas idosas e apoio às suas necessidades.

Palavras-chave : Envelhecimento populacional. Maustratos. Pessoa idosa. Violência. Fatores de risco.

Banca examinadora:
Dra. Ana Carolina Soares Bertho (Ence/IBGE)  - Orientadora
Dra. Marília Miranda Forte Gomes (FGA/UNB)  - Coorientadora
Dra. Maysa Sacramento de Magalhães (ENCE/IBGE)
Dra. Dalia Elena Romero Montilla  (Fiocruz)  
   
                Coordenação de Pós-Graduação

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro