logotipo ence

 

Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/6 
start stop bwd fwd

Defesa de Dissertação de Fernanda Araújo Pedrosa

 ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

Título: A Violência contra as mulheres no Estado do Rio de Janeiro: o evento da violência captado pelos sistemas de informação de Saúde e Segurança

Aluna: Fernanda Araújo Pedrosa

Data: 29 de junho de 2020 – Segunda-Feira

Horário: 14:30h

Local: Por videoconferência

Para inscrições e acesso à defesa, enviar e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Resumo: Esta dissertação tem como objetivos analisar dados sobre violência de gênero disponibilizados por registros administrativos/sistemas de informação nas áreas de saúde e de segurança, comparar esses dados e verificar como a violência de gênero é representada nesses diferentes sistemas, além de indicar possibilidades e limitações desses registros/sistemas. Os Sistemas de informação utilizados foram o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), no âmbito da saúde, bem como os sistemas mantidos pelo Instituto de Segurança Pública (ISP -RJ) e o Ligue 180, na área de segurança. Foram selecionados para estudo os registros referentes ao estado do Rio de Janeiro para o ano de 2016. Este trabalho segue duas linhas de investigação, uma com enfoque na avaliação dos registros e das estatísticas públicas sobre violência contra mulheres. Outra com base na análise estatística para comparação da percepção da violência de gênero captada pelos registros administrativos, ressaltando as semelhanças e diferenças da representação desse fenômeno. Os métodos utilizados foram estatística descritiva, Análise de Componentes Principais (ACP) e Análise de Correspondência Múltipla (ACM). Os resultados mostraram que todos os sistemas de informação apresentam limitações, seja no preenchimento dos registros, inexistência de informações de interesse ou inconsistências. Como se pôde observar em ambos os sistemas de informação através da ACM, para o estado do Rio de Janeiro em 2016, a violência física foi associada a mulheres pardas e negras na faixa etária de 18 a 35 anos, cujo perpetrador era parceiro íntimo. No sistema do ISP esse grupo parece estar associado à realização de registros de ocorrência em Delegacias Especializadas em atendimento à mulher. Foram também encontradas evidências de que ocorrências de violência psicológica estão associadas a mulheres mais velhas, de 51 anos ou mais, perpetradas por não parceiros (vizinhos, por exemplo). A análise estatística apontou também que delitos e denúncias relativas à violência de caráter sexual estão relacionadas com vítimas crianças ou adolescentes. Sendo assim, a violência sexual parece estar associada a características mais distintas, quando comparada com as modalidades de violência psicológica e física.

Palavras-chave: Violência de Gênero, Sistemas de Informação, Análise de Correspondência Múltipla.

Banca examinadora:

Dra. Denise Britz do Nascimento Silva – Orientadora (ENCE/IBGE)

Dra. Maria Salet Ferreira Novellino – Coorientadora (ENCE/IBGE)

Dra. Ana Carolina Soares Bertho (ENCE/IBGE)

Dr. Cleber Nascimento do Carmo (FIOCRUZ) 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro