logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Cartaz20AnosPPG Ence
 

Qualificação de Tese de Doutorado de Raphael Villela Almeida

 

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Qualificação de Tese de Doutorado

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Qualificação de Tese de Doutorado intitulada: “Os efeitos mais amplos da desigualdade de renda nas metrópoles brasileiras”.

Aluno: Raphael Villela Almeida
Data: 23 de agosto de 2019 – Sexta-Feira
Horário: 14h00m
Local: Ence – Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo do Projeto de Tese: Apesar do avanço na redução da pobreza, a partir década de 1990, a trajetória da desigualdade de renda no Brasil, tem se revelado na melhor das hipóteses, resistente a quedas mais acentuadas. Internacionalmente, os trabalhos que se dedicaram a investigar os efeitos mais amplos da desigualdade da distribuição da renda apontam que nas sociedades menos desiguais as condições de vida e o bem-estar da população tendem a ser melhores. Adicionalmente, estas sociedades parecem exibir uma relação mais sustentável com o ambiente. Neste sentido, haveria um efeito positivo na redução da desigualdade, o qual alguns autores denominam como o efeito igualdade. No Brasil, é possível identificar uma clara correspondência entre desigualdade de renda e desigualdades urbanas, sobretudo nas metrópoles. Esta relação se manifesta no modo como os diferenciais de renda condicionam o acesso dos grupos sociais aos recursos urbanos, tais como: educação, saúde, moradia, saneamento, transporte/mobilidade, trabalho, lazer, segurança, dentre outros. Assim, nesta etapa da tese pretende-se avaliar de que maneira a desigualdade de renda se relaciona com um conjunto de variáveis selecionadas para medir as condições gerais de vida, de bem-estar e algumas das questões ambientais tipicamente urbanas. A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) foi a principal fonte de dados utilizada. Futuramente, pretende-se adicionar outras bases à análise. Como medida de desigualdade, optou-se pela razão entre as parcelas captadas pelos décimos superior e inferior da distribuição da renda, também conhecida como a Razão 10+/10-.

Banca examinadora:
Dr. César Augusto Marques da Silva (IBGE/Ence) -Orientador
Dr. Gustavo da Silva Ferreira (IBGE/Ence)
Dr. Marcelo Gomes Ribeiro (IPPUR/UFRJ)

Coordenação de Pós-Graduação
CÉSAR MARQUES

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro