logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Coral Dez 19
 

Defesa de Dissertação de Talita de Souza Mota

 

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “Comércio Ambulante na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro/RJ: precarização do trabalho e circuitos da economia urbana”.

Aluna: Talita de Souza Mota
Data: 06 de agosto de 2019 – Terça-Feira
Horário: 14h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo da Dissertação: Impulsionados pela atual conjuntura econômica e do mercado de trabalho brasileiro, as praias tornaram-se uma rota de fuga para aqueles que fogem do desemprego, do achatamento dos salários no mercado de trabalho formal ou que se recusam a se submeterem a péssimas condições de trabalho. Frente a esse cenário, buscamos ao longo da nossa pesquisa compreender de que forma é constituído o comércio ambulante na praia de Copacabana, levando em consideração a construção de uma análise quanto à disposição dos circuitos da economia urbana e das manifestações da precarização do trabalho exercido neste ambiente. Como hipótese, consideramos que a praia de Copacabana tem se configurado, devido à atual conjuntura, como um ponto de retenção da PEA que não conseguiu ser absorvida pelo mercado de trabalho formal ou que necessita trabalhar na praia como forma de complementar sua renda. Para a investigação do nosso objeto de estudo e verificação da hipótese levantada, foi realizado um trabalho de campo na forma de observação simples, aplicação de questionários, entrevistas semiestruturadas, além de um mapeamento e catalogação dos bens/serviços ofertados na praia. Além disso, construímos um referencial teórico com o intuito de apresentar conceitos e debates quanto aos circuitos da economia urbana, a teoria neoliberal e as políticas neoliberais brasileiras, a atual trajetória quanto a precarização e flexibilização do trabalho, as peculiaridades e características gerais do trabalho desenvolvidos pelos ambulantes no país. Como resultados observamos que há sim uma complementariedade e relações de subordinação entre o circuito superior da economia urbana e os ambulantes, e que os ambulantes em situação irregular compõem o grupo mais vulnerável entre os trabalhadores do comércio ambulante na praia, os quais tendem a apresentar sua condição de precariedade mais acentuada a partir das políticas atuais de austeridade, das (contra)reformas e da postura repressiva e autoritária assumida pelo Estado a partir das eleições de 2019.

Banca examinadora:
Dra. Letícia de Carvalho Giannella (Ence/IBGE) – Orientadora
Dr. Miguel Antonio Pinho Bruno (Ence/IBGE) - Coorientador
Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (Ence/IBGE)
Dr. Victor Leonardo Figueiredo Carvalho de Araújo (UFF)

Coordenação de Pós-Graduação

CÉSAR MARQUES

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro