logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Cartaz20AnosPPG Ence
 

Defesa de Dissertação de Paula Fraccanabbia Audibert

 

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS
 
Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas
 
Defesa de Dissertação
 
A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “Impactos do Pronaf Crédito: uma avaliação para os estabelecimentos agropecuários familiares do Brasil”.
 
Aluna: Paula Fraccanabbia Audibert
Data: 17 de maio de 2019 – Sexta-Feira
Horário: 14h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima
 
Resumo da Dissertação: A produção agrícola sempre teve um papel fundamental na economia do Brasil e para estimular o crescimento do setor é necessário que o país disponibilize crédito rural aos produtores. As estratégias de desenvolvimento do meio rural que consideram a produção da agricultura familiar são recentes no Brasil. A primeira linha de crédito para a agricultura familiar foi o Pronaf Crédito, que teve início em 1996, e atualmente é a principal e mais abrangente política destinada à categoria. Estudos avaliaram os efeitos desse programa sob diferentes ângulos, entretanto os resultados encontrados são diversos. Para contribuir com a discussão esse estudo tem por finalidade avaliar o impacto do crédito do Pronaf nos estabelecimentos familiares do país. Para tanto, buscou-se compreender a relação entre agricultura familiar, políticas públicas e crédito rural. A partir dos objetivos do Pronaf, e considerando a heterogeneidade dessa população ao longo do território, foram estimados os impactos na produtividade, ocupação, renda e qualidade ambiental para cada estado brasileiro. Para isso, foram selecionadas variáveis que descrevem as características do produtor e do estabelecimento familiar a partir dos microdados do Censo Agropecuário 2006. A avaliação consistiu em comparar os resultados do grupo de beneficiários do Pronaf ao grupo de estabelecimentos que não receberam o crédito, separando ainda entre aqueles que não obtiveram o crédito por algum motivo e aqueles que declaram não ter precisado de crédito. Os resultados estimados pelo método do Propensity Score Matching indicaram, em geral, que os agricultores beneficiários apresentaram maiores valores para a produtividade e a renda ao passo que para a ocupação não houve impacto, enquanto que para a qualidade ambiental, mensurada pelo uso de agrotóxicos, o impacto foi negativo para a maioria dos estados. A intensidade dos impactos variou conforme o estado e observou-se que o efeito do crédito do Pronaf foi menor nas regiões menos desenvolvidas do país, isto é, as regiões Norte e Nordeste. 
 
Banca examinadora:
Dra. Julia Celia Mercedes Strauch (Ence/IBGE) – Orientadora
Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (Ence/IBGE) 
Dra. Juliana Camargo (FGV-EESP)
                              
Coordenação de Pós-Graduação
CÉSAR MARQUES
Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro