logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Cartaz20AnosPPG Ence
 

Defesa de Tese de Doutorado de Paula Alves de Almeida

 ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Tese de Doutorado


A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Tese de Doutorado intitulada: “Cinedemografia, população que filma e população filmada: relações e hierarquias de gênero e raciais na produção cinematográfica brasileira contemporânea”.

Aluna: Paula Alves de Almeida
Data: 24 de abril de 2019 – Quarta-Feira
Horário: 09h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo do Projeto de Tese: O cinema influenciou o entretenimento no mundo e fundamentou padrões visuais que passaram a ditar referências de moda, de comportamentos, de estilos de vida, e a forma de construção das representações sociais. O cinema carrega ideais e valores dos grupos sociais que estão no comando de sua realização, e reflete as relações e hierarquias da sociedade onde está inserido. Indubitavelmente há relações entre aqueles que filmam e aqueles que são filmados: diretores (e outras funções-chave) e personagens – população que filma e população filmada. O cinema vem sendo considerado há muito tempo como objeto de estudo – e também como método de pesquisa – pela antropologia, pelas ciências sociais, pela história, psicanálise, filosofia e por outros campos do conhecimento. No entanto, sobre as possibilidades de relação entre o cinema e a demografia existem pouquíssimos trabalhos, cuja maior parte se dedica ao estudo do público de cinema, mas raríssimos se debruçam sobre equipes ou personagens, e aos processos e meios de produção audiovisual. Esta tese tem por objetivo traçar um panorama da produção cinematográfica brasileira de longas-metragens, sob as perspectivas de gênero e de cor/raça. A baixa representatividade de mulheres e negros no cinema seria um reflexo e, ao mesmo tempo, reforçaria as desigualdades de gênero e étnico-raciais existentes na sociedade. A partir da elaboração de uma base de dados inédita, da associação de aspectos qualitativos e quantitativos e do uso de modelagem estatística, a tese buscou analisar os aspectos socioeconômicos da produção de filmes, e os resultados apontam para uma distribuição desigual dos cargos de comando neste campo (direção, roteiro, produção, protagonismo, entre outros), dos recursos públicos distribuídos por sexo e cor/raça, bem como para uma associação entre o sexo dos indivíduos que desempenham essas funções-chave analisadas. A tese também aponta para as possibilidades da análise fílmica como método de pesquisa de temas estudados na demografia (movimentos migratórios, relações de gênero e intergeracionais, família, cor/raça, sexualidade e reprodução, infância e juventude, envelhecimento e longevidade, população e meio ambiente, mortalidade, morbidade, violência, entre outros), delineando uma reflexão sobre as possibilidades de trabalho nas amplas e complexas relações entre a demografia e o cinema.

Banca examinadora:
Dr. José Eustáquio Diniz Alves (Ence/IBGE) - Orientador
Dra. Denise Britz do Nascimento Silva (Ence/IBGE) - Coorientadora
Dra. Maria Salet Ferreira Novellino (Ence/IBGE)
Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (Ence/IBGE)
Dra. Debora Breder Barreto (UCP)
Dr. João Luiz Vieira (UFF)
Dra. Eliska Atmann de Carvalho (UFRJ)

Coordenação de Pós-Graduação
CÉSAR MARQUES

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro