logotipo ence

 

Seloge.
Pesquisa com Egressos
Seminario.
processo_seletivo.
SAS
Horario
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Cartaz20AnosPPG Ence
 

Defesa de Dissertação de Jorge Ricardo Neres Saraiva Nascimento dos Santos

 

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Defesa de Dissertação

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “Análise demográfica e socioeconômica da economia solidária no Brasil”.

Aluno: Jorge Ricardo Neres Saraiva Nascimento dos Santos
Data: 08 de março de 2019 – Sexta-Feira
Horário: 14h00m
Local: Ence – Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo da Dissertação: Este trabalho analisa a economia solidária no Brasil dentro do atual contexto de financeirização, e dentro do contexto demográfico e de mercado de trabalho. São analisadas a estrutura produtiva dos empreendimentos econômicos solidários (EESs) e características demográficas e socioeconômicas de seus sócios e sócias no Brasil. Aqui a economia solidária é vista como uma alternativa para o enfrentamento da pobreza gerando renda para pessoas que estão marginalizadas pelo mercado de trabalho capitalista. O processo de financeirização impacta de forma profunda o mercado de trabalho brasileiro, deslocando uma grande massa de trabalhadores para atividades precárias, com baixas remunerações, alta rotatividade e poucos direitos. Principalmente em decorrência da financeirização, e consequentemente de escolhas políticas, o bônus demográfico brasileiro não está sendo devidamente aproveitado e assim, grande parte do potencial de crescimento brasileiro está sendo desperdiçado. Desta forma, é necessário que seja maximizada a absorção da PIA no mercado de trabalho, não só para que se diminua a miséria, a pobreza, e a desigualdade no presente, mas também para que se evite um futuro com a redução da PIA e o envelhecimento de uma população empobrecida. Para isso, além de reformas nas políticas econômicas e na política em si, políticas de inclusão produtiva, como a economia solidária, são imprescindíveis. Foram utilizados nesse trabalho dados do II mapeamento nacional da economia solidária (realizado entre 2009 e 2013) e dados da pesquisa amostral com sócios e sócias dos EESs (realizado em 2013), ambos realizados através do Sies - Sistema Nacional de Informações em Economia Solidária - da SENAES - Secretaria Nacional de Economia Solidária. Também foram utilizados dados do SIDRA, da PNAD e do DIEESE. Constata-se que, de um modo geral, a economia solidária no Brasil é predominantemente nordestina, não branca, muito agrícola, muito artesanal, em geral sem atividades de grande ou alta complexidade. Tais informações analisadas neste trabalho são importantes para a elaboração e implementação de políticas públicas de fomento à economia solidária. Por fim, é necessário lembrar que toda escolha, é uma escolha política.

Banca examinadora:
Dr. Miguel Antonio Pinho Bruno (Ence/IBGE) – Orientador
Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (Ence/IBGE) – Coorientador
Dra. Maria Salet Ferreira Novellino (Ence/IBGE)
Dr. Fernando Augusto Mansor de Mattos (UFF)

 

Coordenação de Pós-Graduação
CÉSAR MARQUES

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro