logotipo ence

 

Recomendações.
Tardes Culturais.
v_SEMIC.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de dissertação de Elisângela de Souza

Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a defesa da Dissertação de Mestrado intitulada: “Política de reserva de vagas nas universidades públicas: uma análise do perfil dos estudantes e escolha de carreira".

 

Aluna: Elisângela de Souza
Orientadora:  Moema De Poli Teixeira
Coorientadora: Sonoe Sugahara Pinheiro

Data: 23 de julho de 2015 – quinta-feira
Horário:  10h00m
Local: ENCE - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 303 – Bairro de Fátima

Resumo da Dissertação: Os estudos sobre as relações raciais no Brasil evidenciaram as discriminações e as desigualdades de oportunidades para a população negra no país, em especial na educação. As ações afirmativas nas universidades públicas surgiram como tentativa de democratizar o acesso ao ensino superior, reservando vagas em algumas instituições para estudantes negros. Esta dissertação tem como objetivo investigar a política de reserva de vagas nas universidades públicas e a opção dos cursos de estudantes cotistas. Aliado a isto, o trabalho de pesquisa observou a relação existente entre carreira e raça, e se as ações afirmativas influenciariam no processo de escolha. Para efetuar as investigações, utilizou-se da metodologia quantitativa e qualitativa. O presente estudo realizou análises descritivas com os dados do Censo da Educação Superior do INEP de 2013, observando o perfil dos alunos cotistas e a concentração dos cursos dos mesmos. Também se recorreu à entrevista com estudantes negros de algumas universidades públicas do Rio de Janeiro para coletar informações sobre a trajetória dos universitários pesquisados e a motivação para a escolha da carreira, em especial dos cotistas. Os resultados apontam que existem diferenciações regionais e de sexo na escolha da carreira maiores do que entre cotistas e não-cotistas. A pesquisa indica que, apesar do negro ter maiores chances de ingressarem em uma universidade, em razão da expansão do ensino superior e das ações afirmativas, as oportunidades diferem por carreira, devido às questões sociais e econômicas que perduram até hoje.

 

Banca examinadora:
Dra. Moema De Poli Teixeira (Ence/IBGE) – Orientadora
Dr. Rogério dos Santos Seabra (Ence/IBGE)
Dr. Kaizô Iwakami Beltrão (EBAPE/FGV)

 

Coordenação de Pós Graduação

SUZANA CAVENAGHI

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro