logotipo ence

 

Processo Seletivo 2022.
Evento.
Dia do Estatístico.
Recomendações.
Seloge.
Processo Seletivo 2022.
Livro 20 anos PPG
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
SAS
01/10 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
ungp brazil hub logo md
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Monografia da Especialização de Bruno Batista de Negreiros

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada:Contribuições aos Estudos de (Geo)trilhas: aplicação no Geoparque Costões e Lagunas (RJ).

 

Aluno: Bruno Batista de Negreiros

Data: 23 de Fevereiro de 2022 – Quarta-feira

Horário: 14h00m

Local: Por videoconferência

 

Resumo: A preocupação e o debate sobre a temática ambiental são cada vez mais importantes e presentes nos dias atuais. Urge a reflexão sobre a forma de organização da sociedade e, consequentemente, da relação com o meio, especificamente, sobre como fazer uma gestão sustentável, incluindo a conservação, o uso racional de recursos naturais e a interação direta com o ambiente natural. Para isso, diversas ferramentas de gestão e de conservação foram criadas. Entre elas, no Brasil, podemos citar o consolidado Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC, criado em 2000, com o objetivo de proteger e conservar espaços territoriais bem definidos e legalmente instituídos pelo Poder Público, incluindo seus recursos ambientais. Apesar disso, a abordagem adotada com relação à conservação da natureza está muito mais relacionada à proteção da biodiversidade, deixando de lado questões relacionadas à geodiversidade. Neste contexto, uma forma de promover a geodiversidade e a geoconsevação são as trilhas, já existentes ou a serem implementadas, por meio de atividades relacionadas ao geoturismo. A presente pesquisa tem como objetivo avaliar as condições ambientais e o potencial geoturístico da (geo)trilha do Farol da Lajinha, no Município de Cabo Frio e na área proposta de consolidação do Geoparque Costões e Lagunas do Rio de Janeiro. A trilha foi escolhida, por estar inserida na única área proposta para criação de um Geoparque no estado. Para a realização da pesquisa, foi aplicado o Protocolo de Avaliação Rápida de Trilhas (PAR-T), onde são estabelecidos parâmetros para avaliação do grau de degradação da trilha, considerando aspectos como: largura do leito da trilha, movimentos de massa e/ou perda de borda crítica, declividade, situação do piso, estruturas de manejo, sinuosidade, proteção das bordas pela vegetação, Impacto Humano, entre outros. De acordo com o PAR-T, a trilha foi dividida em treze trechos em função das diferenças observáveis nas condições ambientais. Verificou-se que, apesar da maior presença humana nos primeiros trechos, estes estão em boas condições de conservação. Em contrapartida, as subidas seguintes apresentam pontos de atenção que necessitam de estruturas de manejo e adequações. Os Trechos que antecedem à chegada ao Farol da Lajinha apresentam boas condições, enquanto que a descida variante é o egmento que mais necessita de grandes intervenções. A trilha apresenta bons resultados com relação à existência de pontos para banho e mirantesNo entanto, carece de atenção com relação à largura do leito da trilha, a sua sinuosidade e estruturas de manejo, principalmente nos pontos onde existem e feições erosivas. Além dessa avaliação, levantou-se o Potencial Geoturístico da trilha, que se destaca pela presença de elementos e processos de interesse científico, educacional, turístico, cultural e de lazer. Conclui-se que, a partir da metodologia proposta, foi possível realizar um diagnóstico das condições da trilha, tanto quanto aos impactos observados, quanto ao seu potencial no que diz respeito ao geoturismo, fundamental para o estabelecimento sustentável de atividades turísticas dentro do Geoparque Costões e Lagunas do Rio de Janeiro.

 Palavras-chave: 1. Trilhas 2. geoconservação 3. Geodiversidade 4. Protocolo de Avaliação Rápida

Banca examinadora:

Dra. Rosangela Garrido Machado Botelho (DGC/IBGE) – Orientadora

Dra. Kátia Leite Mansur (UFRJ) – Coorientadora

Dr. Therence Paoliello De Sarti (DGC/IBGE)

Dr. Fernando Amaro Pessoa (CEFET)

Gerência do Lato Sensu

 

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro